Huawei: programa que capacita estudantes brasileiros na China abre inscrições

  •  
Huawei: programa que capacita estudantes brasileiros na China abre inscrições Foto: Divulgação Huawei: programa que capacita estudantes brasileiros na China abre inscrições

No ano em que completa 20 anos de presença no Brasil, a Huawei, líder mundial em infraestrutura de tecnologias de comunicação e dispositivos inteligentes, abre mais uma vez as inscrições para o programa global Seeds for the Future. Com o objetivo de capacitar os estudantes das áreas de tecnologias de informação e comunicação (TICs) em um programa de desenvolvimento profissional na China, durante a viagem, os candidatos selecionados conhecem de perto laboratórios localizados na sede global da Huawei, tendo contato direto com o desenvolvimento de tecnologias de 5G, LTE e computação na nuvem.

A seleção dos participantes é feita pela Huawei em colaboração com universidades e instituições brasileiras parceiras, como o Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), a Universidade do Norte do Paraná (Unopar), a Universidade de Brasília (UnB), a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) , a Universidade de São Paulo (USP) e a Kroton Educacional. Cada instituição de ensino tem seu próprio critério de seleção dos estudantes e, algumas delas, promoveram, por exemplo, competições como o Hackaton para chegar aos indicados.

O programa Seeds for the Future já capacitou mais de 20 mil estudantes, de 96 países. No Brasil, 50 alunos já participaram do programa desde que o programa foi lançado em 2015, em cooperação com o Ministério da Educação. Além disso, esse é um programa alinhado com os contínuos esforços da Huawei em fomentar o desenvolvimento de projetos de inclusão digital e social nos locais em que opera. Exemplo disso é o memorando de entendimento assinado no início de 2018 com o Ministério da Educação, e que prevê colaboração em programas de capacitação profissional, certificação técnica e recomendações de políticas públicas.

“A qualificação de mão de obra especializada no setor TIC brasileiro é crucial para o crescimento do país”, diz Mr. Yao Wei, presidente da Huawei no Brasil. “A Huawei, como uma companhia líder de mercado, está comprometida com a capacitação desses profissionais, e visa sempre o desenvolvimento econômico e tecnológico dos países em que opera. Com base nisso, no ano em que comemoramos 20 anos de presença no Brasil, garantir mais uma edição do Seeds for the Future reitera nosso compromisso com a transformação digital do Brasil”.

Mr. Yao Wei, destaca ainda as contribuições da Huawei com a geração de empregos e a economia do País, que geram valor equivalente a 50 milhões de dólares. O executivo reforça que a companhia permanece investindo em pesquisa e desenvolvimento local, como o Centro de Inovação voltado para smart cities instalado na PUCRS, inaugurado em 2016 e mantido pela Huawei. “A transformação que a tecnologia pode promover na vida das pessoas está apenas começando”.

Para os participantes do Seeds for the Future de edições anteriores, o programa abre a oportunidade para vislumbrar novos horizontes, tanto cultural quanto profissionalmente. Helder Machado de Lima, 27 anos, comenta: “Profissionalmente, o programa alavancou em mim e nos meus amigos o sentimento de que o mundo está ao nosso alcance e de que é possível viver nossos sonhos e nos realizarmos em qualquer lugar do mundo.” Jaqueline da Silva, de 23 anos, completa: “Foi a melhor experiência cultural da minha vida. Além disso, a Huawei é uma empresa gigantesca, que ao abrir suas portas e permitir que os estudantes conheçam de perto suas tecnologias, nos proporciona uma experiência única.”

A Huawei trabalha continuamente para digitalizar o governo e instituições públicas, levando em consideração, além da capacitação de profissionais, a infraestrutura para conectividade móvel e tendências como nuvem e Internet das Coisas. Além disso, atua em colaboração com entidades e operadoras locais para conectar mais de dois terços da população brasileira.

(Redação - Investimentos e Notícias)