Projeto Brazil Sugarcane gera USD 300 mi em expectativas de negócios

Projeto Brazil Sugarcane gera USD 300 mi em expectativas de negócios Foto: Ozonio Imprensa Projeto Brazil Sugarcane gera USD 300 mi em expectativas de negócios

O Projeto Brazil Sugarcane Bioenergy Solution, parceria entre o Arranjo Produtivo Local do Álcool (Apla) e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) trouxe delegações internacionais para o espaço de negócios na 25ª Fenasucro & Agrocana - Feira Internacional de Tecnologia Sucroenergética, realizada no fim de agosto, em Sertãozinho/SP.

As rodadas de negócios contaram com a participação de 60 empresas brasileiras e 38 representantes internacionais. Nos dias do evento, foram registrados cerca de USD 300 milhões em expectativas de negócios, que podem ser efetivados em até 12 meses.

Nos quatro dias de rodadas de negócios, foram gerados, oficialmente, 626 reuniões para promoção de toda a cadeia produtiva da cana-de-açúcar brasileira. “Nesta oportunidade, atraímos clientes em potencial vindos da Argentina, Bolivia, Cuba, El Salvador, Equador, Guatemala, Honduras, Quênia, Nicarágua, Panamá e Peru, e outros potenciais compradores internacionais vieram espontaneamente ao estande. Isso mostra o interesse global nos produtos, soluções, tecnologias e serviços ofertados pelo mercado brasileiro”, avaliou o diretor executivo do Apla, Flavio Castellari.

O gerente da Usina Casagrande do Peru, Juan Salverredy, representou uma cooperativa composta por oito usinas. “Produzimos açúcar, álcool, energia e temos foco no mercado interno peruano, mas fornecemos também para a Europa. Classifico como muito útil participar das rodadas de negócios, pois trata-se de um evento personalizado, prático e concreto”, disse.

“Nas rodadas de negócios buscamos novas tecnologias para a automatização da nossa produção para campo e indústria. É a primeira vez que venho nessas rodadas de negócios e achei muito interessante, pois conheci produtos que só havia visto nos Estados Unidos, porém no Brasil, os preços são bem mais interessantes”, contou o coordenador industrial da Usina Pantaleon, da Guatemala, Victor Miguel Barahona de Leon.

O Projeto Brazil Sugarcane Bioenergy Solution tem a finalidade de aumentar os destinos da exportação brasileira, buscar o mercado externo e ampliar o relacionamento com potenciais clientes. “Neste primeiro momento, nossos esforços são para ofertar a tecnologia, inovação e eficiência brasileiras e, o próximo passo é o o processo de compra de nossos produtos e serviços, que são de médio e longo prazo”, declarou Castellari.

(Redação - Agência IN)