BC mantém taxa selic em 6,50% ao ano

A atualização do cenário básico do Copom pode ser descrita com as seguintes observações:

Indicadores recentes da atividade econômica apontam ritmo aquém do esperado. Não obstante, a economia brasileira segue em processo de recuperação gradual;

Decisão do Banco Central foi acertada, afirma ACSP

Para Alencar Burti, presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), o Comitê de Política Monetária do Banco Central acertou ao reduzir a taxa Selic em 0,75 ponto percentual nesta quarta-feira (25/10).

'Foi uma decisão adequada. É um número que se aproxima dos recordes de baixa da Selic e, sem dúvida alguma, traz mais esperança aos investimentos, ao consumo e à economia como um todo. Esperamos que essa política prossiga nas próximas reuniões, levando a taxa básica de juros ao menor valor da história', diz Burti.

(Redação - Agência IN)

Copom definirá hoje taxa básica de juros

A primeira reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) sob o comando do novo presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, tem início na tarde desta terça-feira (19), em Brasília. A segunda parte da reunião será realizada amanhã (20), quando será divulgada a decisão do colegiado sobre a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 14,25% ao ano.

Sindicatos criticam manutenção da taxa de juros

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Força Sindical criticaram nesta quarta-feira (2) a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central de manter a taxa básica de juros (Selic) em 14,25% ao ano. Segundo as centrais, a não redução da taxa pode deixar mais distante a recuperação da economia do país.

Assinar este feed RSS