Inadimplência do consumidor bate recorde e atinge 61,8 milhões, revela Serasa

  •  
Inadimplência do consumidor bate recorde e atinge 61,8 milhões, revela Serasa Foto: Divulgação Inadimplência do consumidor bate recorde e atinge 61,8 milhões, revela Serasa

Segundo estudo desenvolvido pela área de Decision Analytics da Serasa Experian, em junho de 2018, o número de consumidores inadimplentes no país era de 61,8 milhões, o maior desde o início da série, realizado em 2016. Na comparação com junho de 2017 (60,6 milhões), o índice teve aumento de 1,98%. O montante alcançado pelas dívidas em junho deste ano foi de R$ 273,4 bilhões, com média de quatro dívidas por CPF, totalizando R$ 4.426 por pessoa.

Segundo os economistas da Serasa Experian, o enfraquecimento do ritmo de crescimento econômico contribui para manter em patamares elevados as taxas de desemprego no país e, consequentemente, os níveis recordes de inadimplência do consumidor.

Inadimplência por faixa etária:
A inadimplência dos idosos, embora não seja a faixa mais elevada, foi a que mais cresceu nos últimos dois anos. Em junho deste ano, 35,0% dos brasileiros com mais de 61 anos de idade estavam com contas atrasadas. Se comparado ao mesmo período de 2016, a inadimplência desse público registrou crescimento de 2,6 pontos percentuais.

A faixa etária mais inadimplente continua sendo a dos adultos entre 36 e 40 anos, com 47,3% dos brasileiros inadimplentes. No entanto, observa-se que, nos dois últimos anos, a fatia de adultos inadimplentes cresceu muito menos do que a dos idosos.

Informações por segmentos:
Apesar de as dívidas atrasadas com bancos e cartões de crédito terem a maior representatividade dentro do índice, na comparação interanual, a participação desse segmento caiu 1,5 ponto percentual enquanto a participação dos segmentos de utilities, telefonia, serviços e financeira aumentou.

Inadimplência por UF em relação à população adulta:
Alguns estados do Norte como Roraima, Amapá e Amazonas apresentam uma taxa de inadimplência acima de 50% da população adulta enquanto que as pessoas que moram no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraíba estão abaixo dos 35%. No Brasil, 40,3% da população adulta está inadimplente.

(Redação - Investimentos e Notícias)