Inadimplência com cheques cresce em fevereiro

  •  
Inadimplência com cheques cresce em fevereiro (Foto: Divulgação) Inadimplência com cheques cresce em fevereiro

O percentual de devoluções de cheques pela segunda vez por insuficiência de fundos no mês de fevereiro foi de 1,80% em relação ao total de cheques compensados, segundo o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos. 

O percentual sofreu queda em relação ao mesmo período do ano anterior, quando registrou-se 2,12% de devoluções. Para o mês de fevereiro, o percentual é o menor desde 2005, quando o número foi de 1,58%.

Em fevereiro, foram 620.383 cheques devolvidos e 34.391.343 cheques compensados. O mesmo período do ano anterior totalizou 747.561 cheques devolvidos e 35.308.156 cheques compensados.

No acumulado do ano, entre janeiro e fevereiro, a porcentagem de cheques devolvidos no país, em relação aos compensados, foi de 1,89%, menor que a devolução de 2,12% registrada no mesmo período de 2017. É o menor número para o período desde 2010, quando o percentual foi de 1,85%.

Segundo os economistas da Serasa Experian, o crescimento da renda real determinado pelo recuo da inflação e pela melhora gradativa do mercado de trabalho, aliado com a trajetória de redução das taxas de juros estão favorecendo a queda dos níveis de inadimplência com cheques no país.

Estados e regiões

Em fevereiro de 2018, entre as regiões do país, a liderança de devoluções foi da região Nordeste, com 3,48% de cheques devolvidos. O Sul apresentou o menor percentual de devoluções no período: 1,59%.

Já entre os estados, o Amapá segue na liderança do ranking de cheques sem fundos em janeiro de 2018: foram 13,72% de cheques devolvidos. Na outra ponta, Santa Catarina teve o menor percentual de devoluções: 1,48%.

(Redação – Investimentos e Notícias)