Varejo de material de construção fica estável em junho

  •  
Varejo de material de construção fica estável em junho Foto: Divulgação

O varejo de material de construção teve desempenho estável no mês de Junho, na comparação com o mesmo período do ano passado. As informações são da Pesquisa Tracking Mensal da Anamaco (Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção), que ouviu 530 lojistas de todo o País entre os dias 25 e 28 de junho.

 

Na comparação com Maio, o setor apresentou queda de 6% no mês. Já no acumulado do ano, houve crescimento de 2% e, nos últimos 12 meses, 3%.

De acordo com o presidente da Anamaco, Cláudio Conz, o desempenho no mês foi afetado pela diminuição da confiança do consumidor. Em Junho, o INEC (Índice Nacional da Expectativa do Consumidor), medido pela Confederação Nacional da Indústria, registrou sua segunda queda consecutiva, apontando uma piora na percepção dos brasileiros sobre o emprego e o aumento do endividamento das famílias. 'Toda vez que a confiança do consumidor é abalada, mesmo que minimamente, ele deixa de investir em reformas e construção. Nosso setor depende de planejamento, o nosso cliente não faz compras por impulso. Ele precisa se sentir confiante de que vai conseguir não só começar, mas terminar a obra', declara Conz.

O levantamento por regiões registrou retração de 17% no Centro-Oeste, 15% no Nordeste, e de 7% no Norte e Sudeste. Já o Sul foi a única região do País que registrou aumento de 10% nas vendas no período.

Entre as categorias avaliadas, telhas de fibrocimento e tintas cresceram 2% no período. Já revestimentos cerâmicos retraíram 3%.

(Redação - Investimentos e Notícias)