Custo de vida em São Paulo cai 0,21% de maio para junho

O Índice do Custo de Vida do município de São Paulo, calculado pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), registrou queda de 0,21% de maio para junho. No primeiro semestre, a alta foi de 1,63%. A variação anual, de julho de 2018 a junho de 2019, foi 2,96%.

Varejo perde fôlego e cresce apenas 1,6% no primeiro semestre

O movimento de vendas do varejo da capital paulista cresceu em média 1,6% no primeiro semestre deste ano frente ao mesmo período de 2018. O dado é do Balanço de Vendas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Isoladamente, o sistema a prazo apresentou alta de 0,8%, enquanto que o sistema à vista expandiu 2,3%.

 

Custo da construção paulista sobe 3,11% no 1º semestre

O Custo Unitário Básico (CUB) da indústria da construção do Estado de São Paulo registrou alta de 1,81% em junho, na comparação com o mês anterior e de 3,11% no acumulado dos seis primeiros meses de 2019. O dado é do SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) e da FGV (Fundação Getulio Vargas). O CUB é o índice oficial que reflete a variação dos custos das construtoras, utilizado na atualização financeira dos contratos de obras.

Valor médio do aluguel aumenta 3%, aponta Secovi-SP

A Pesquisa Mensal de Locação Residencial, elaborada pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação), aponta um aumento de 3,04% no período acumulado de 12 meses (junho de 2018 a maio de 2019). O percentual ficou abaixo do IGP–M (Índice Geral de Preços – Mercado), da Fundação Getúlio Vargas, que apresentou variação de 7,64% no acumulado de 12 meses. Em maio, a variação foi de 1%.

Varejo de SP cresce 1,4% na 1ª quinzena de junho, diz ACSP

O movimento de vendas do varejo da capital paulista cresceu em média 1,4% na primeira quinzena de junho de 2019, frente ao mesmo período de 2018, segundo o Balanço de Vendas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). A média resulta das altas de 2% do sistema a prazo e de 0,8% do sistema à vista.

Indústria Paulista gera 9,5 mil novos postos de trabalho em abril

A geração de emprego na indústria paulista somou 9,5 mil novos postos de trabalho em abril, variação positiva de 0,45% na série sem ajuste sazonal e negativa em 0,21% feito o ajuste. No acumulado do ano, o saldo segue positivo em 21,5 mil postos. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (15/05) pela Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp).

Taxa de vacância nos escritórios de alto padrão cai em SP

A taxa de vacância nos escritórios paulistanos de alto padrão segue a tendência de queda em relação aos últimos trimestres e atinge o índice de 18%, dado alcançado somente em 2013. É o menor resultado nos últimos cinco anos. Os dados, medidos trimestralmente pela Colliers International Brasil, revelam que as taxas mais baixas estão no Itaim Bibi e JK (ambos com 2%), Vila Olímpia (7%) e Barra Funda (9%). Já os maiores índices são encontrados em Santo Amaro (50%), Chácara Sto. Antônio (46%) e Marginal Pinheiros (29%). "Nossa previsão de redução na taxa de vacância tem se concretizado trimestre a trimestre e deve continuar assim nos próximos meses. Temos poucos empreendimentos corporativos a serem entregues nos próximos anos e isso abrirá uma janela para que os preços voltem a crescer", acrescenta Ricardo Betancourt, presidente da Colliers Brasil.

Custo da construção paulista sobe 0,22% em abril

O Custo Unitário Básico (CUB) da indústria da construção do Estado de São Paulo registrou alta de 0,22% em abril, na comparação com o mês anterior. O dado é do SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) e da FGV (Fundação Getulio Vargas). O CUB é o índice oficial que reflete a variação dos custos das construtoras, utilizado na atualização financeira dos contratos de obras.

Assinar este feed RSS