AGRONEGÓCIO: Conab aponta queda na produção de café em 2019

A produção de café no Brasil deve reduzir este ano, sinalizando ficar entre 50,48 e 54,48 milhões de sacas beneficiadas, devido a influência da bienalidade negativa nos cafezais, processo natural em que a planta se recupera do maior direcionamento de energia para a frutificação na safra passada, sobretudo na espécie arábica. O volume total que inclui também o conilon, menos atingido pelo fenômeno, perde cerca de nove milhões de sacas para safra 2018 que foi a maior colheita da série histórica do grão.

Bolsa encerra semana em leve queda de 0,16%

O Ibovespa, principal indicador de desempenho das ações negociadas na B3, fechou o pregão nesta sexta-feira (11) em leve queda de 0,16%, aos 93.658,31 pontos. Na semana, o índice acumulou alta de 1,98%. O volume financeiro somou R$ 15,015 bilhões.

Procon-SP constata queda de 0,44% na cesta básica semanal

O valor da cesta básica no município de São Paulo apresentou queda de -0,44% no período de 26/10/18 a 01/11/18, revela pesquisa diária da Fundação Procon-SP, em convênio com o Dieese. O preço médio, que no dia 25/10/18 era R$ 704,83 passou para R$ 701,73 em 01/11/18.

PROCON-SP constata queda de 1,31% na cesta básica

O valor da cesta básica no município de São Paulo apresentou queda de -1,31% no período de 05/10/18 a 11/10/18, revela pesquisa diária da Fundação Procon - SP, em convênio com o Dieese. O preço médio, que no dia 04/10/18 era R$ 705,57 passou para R$ 696,32 em 11/10/18.

Demanda por bens industriais cai 8,3%, aponta Ipea

O Indicador Ipea Mensal de Consumo Aparente de Bens Industriais registrou queda de 8,3% em maio, na comparação com abril. Frente a maio de 2017, o indicador recuou de 6,4%. De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o resultado pode ser explicado, em grande parte, 'pelo efeito negativo da recente paralisação dos caminhoneiros sobre o nível de produção doméstica'.

 

Queda dos juros do rotativo se confirma na última semana de abril

Levantamento da Abecs, associação que representa o setor de cartões, em relação à quarta semana de abril confirma trajetória de queda da taxa de juros do rotativo, que chegou a 230,3% ao ano – 10,5% ao mês – no período. A redução foi de 49,4% em relação à quarta semana de março, quando a taxa média era de 455,4% ao ano (15,4% ao mês).

O patamar atual, de 230,3%, é 22,3% menor do que o registrado na primeira semana de abril, de 296,3%, que já havia apresentado queda de 40% em virtude da nova regra do rotativo, confirmando a tendência de queda da taxa. O levantamento da Abecs é realizado com base em informações das seis principais instituições financeiras do País.

(Redação - Agência IN)

Assinar este feed RSS