Aécio atribui baixo crescimento do PIB à política econômica atual

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, atribuiu hoje (29) o baixo crescimento da economia ao governo atual. Segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no segundo trimestre deste ano, o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil teve queda de 0,6%. O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país.

Mantega diz que Orçamento 2015 prevê PIB de 3% porque cenário vai melhorar

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse hoje (28) que haverá mudança de cenário na economia, ao justificar as projeções acima da estimativa do mercado para os números utilizados no Projeto de Lei Orçamentária Anual (Ploa) 2015, anunciado nesta manhã, entre eles o crescimento da economia, previsto pelo governo em 3%, e a inflação, de 5%.  Segundo Mantega, problemas como a seca e a menor quantidade de dias úteis (que ocorreu este ano devido à Copa), não vão se repetir.

Atividade econômica recua em abril, revela Serasa Experian

Nesta quarta-feira, 18, a Serasa Experian anunciou que a atividade econômica Econômica (PIB Mensal) recuou 0,5% em abril de 2014 em comparação com o mesmo mês do ano passado (abril/13). De acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica, essa foi a primeira queda da atividade econômica numa comparação interanual, isto é, em relação a um mesmo mês do ano anterior desde outubro de 2009 (a última havia sido em setembro/2009 com recuo de 0,8% frente a setembro/2008).

Resultado do PIB ficou em linha com a nossa projeção, diz diretor

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) anunciou que o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresceu 0,2% no primeiro trimestre se comparado com o quarto trimestre de 2013. “O resultado ficou em linha com a nossa projeção e com a mediana das expectativas do mercado, ambas em 0,2%. Com isso, o PIB acumulou alta de 2,5% em quatro trimestres. Em relação ao mesmo período de 2013, o crescimento do PIB foi de 1,9%”, disse Octavio de Barros, Diretor de Pesquisas e Estudos Econômicos do Bradesco.

Assinar este feed RSS