Mais de 45% das compras de Natal serão por meio de smartphones

Neste Natal, as compras realizadas por smartphones (46%) devem ultrapassar as feitas por computadores (44%) e tablets (9%), segundo o relatório Shopper-First Retailing, realizado pela Salesforce, líder global em CRM. O estudo examinou o comportamento de 6.000 consumidores* e o padrão de compras digitais de 500 milhões de pessoas, além de analisar 1,4 bilhão de visitas de comércio eletrônico em todo o mundo.

Ceia de Natal sobe mais que a inflação, diz FGV IBRE

Este ano a Ceia de Natal ficou 6,82% mais cara do que em 2017. O levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE) mostra que a inflação de itens da mesa do Natal ficou acima da média registrada pelo Índice de Preços ao Consumidor da FGV (IPC/FGV), entre de janeiro e dezembro de 2018 (4,09%).

  • Publicado em Economia

Empresários do comércio mais otimistas que consumidores

Os empresários do Comércio esperam vender mais este ano. O otimismo é acompanhado em parte pelos consumidores, que devem gastar mais com os presentes de Natal, porém a melhora em relação a 2017 foi mais tímida nesse grupo. Os dados são de pesquisas especiais feitas na Sondagem do Comércio e na Sondagem do Consumidor do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE).

  • Publicado em Economia

Comércio eletrônico deve movimentar R$ 9,4 bi no Natal

Considerada a data mais importante do calendário varejista, o Natal deste ano deve movimentar no comércio eletrônico R$ 9,4 bilhões. A estimativa é da ABComm, entidade que representa as lojas virtuais no País. Se confirmada a previsão, esse montante representará um crescimento de 12% quando comparado com a mesma data de 2017.

 

  • Publicado em Economia

Vendas no Natal crescem 4,72%, mostra SPC Brasil

Dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostram que a retomada da economia teve seus primeiros reflexos na confiança dos consumidores e aumento do consumo. As consultas para vendas a prazo na semana anterior ao Natal (entre 18 e 24 de dezembro), a data comemorativa mais lucrativa para o varejo no ano, aumentaram 4,72% na comparação com 2016. Trata-se do primeiro ano de crescimento após três anos consecutivos de retração e a data comemorativa de 2017 com o aumento mais expressivo: Páscoa (+0,93%), Dia das Mães (-5,50%), Dia dos Namorados (-9,61%), Dia dos Pais (-2,18%), Dia das Crianças (+3,00%).

Assinar este feed RSS