Smartfit anuncia acordo para investimentos

A Smartfit Escola de Ginástica e Dança S.A. anunciou que, em 27 de setembro, foi celebrado um Acordo de Investimentos e Outras Avenças entre a Companhia, BPE FIT Holding S.A., uma sociedade controlada por fundos geridos pelo Pátria Investimentos Ltda., e acionistas da Família Corona que, em conjunto com fundos geridos pelo Pátria, exercem atualmente o controle da Companhia.

Investimentos em tempos de juros baixos e alta volatilidade

O cenário atual mostra que os juros, que estão baixos, não tornarão a subir tão cedo. Isso significa, que alguns ativos estão ficando cada vez menos interessantes para o investidor, como é o caso dos ativos atrelados ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e à taxa Selic, como por exemplo, o Tesouro Selic.

Investimentos de até R$ 1 mil no Tesouro Direto atingem recorde

O Tesouro Direto registrou em agosto um total de investidores ativos que chegou a marca de 1.130.058 pessoas. Segundo os dados do Ministério da Economia, só no mês passado, mais de 20 mil investidores tornaram-se ativos, ou seja, passaram a ser investidores com saldo em aplicações no programa. Isso representa um crescimento de 1,87% em relação ao mês de julho.

Preço de venda de salas comerciais recua 2,94% em 12 meses

O preço médio de venda de imóveis comerciais encerrou agosto de 2019 com queda de 0,45%, enquanto o preço médio de locação de salas e conjuntos comerciais encerrou o período com estabilidade (+0,01%) em relação a julho. Comparativamente, a inflação medida pelo IPCA (IBGE) registrou alta de 0,11% no último mês, enquanto o IGP-M (FGV) apresentou variação negativa de 0,67% no mesmo período. 

Títulos públicos atingem a menor rentabilidade dos últimos 12 meses

Segundo dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), os títulos públicos apresentaram em agosto o menor retorno dos últimos 12 meses. A rentabilidade do IMA-Geral, índice que acompanha a variação média desses papéis em mercado, foi de 0,16% no mês e de 9,12% no acumulado de 2019.

Debêntures representam quase metade das emissões em 2019

As debêntures já representam quase metade do volume de emissões no mercado de capitais brasileiro neste ano. De janeiro a agosto, as empresas levantaram R$ 117,4 bilhões com esses instrumentos, o que equivale a 48,9% do montante total (R$ 240,1 bilhões), de acordo com a ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). Na comparação ao mesmo período do ano passado, o avanço das ofertas de debêntures foi de 7,3%.

Assinar este feed RSS