Proporção de famílias paulistanas endividadas cai junho

Apesar de a inflação desacelerar e da trajetória de queda da taxa de juros, alguns fatores como o desemprego elevado e a nova crise política ainda incomodam os consumidores paulistanos, que adotam uma postura conservadora no quesito endividamento. Em junho, 49,7% das famílias declararam ter algum tipo de dívida, queda de 2,7 pontos porcentuais (p.p.) na comparação com maio, quando 52,4% afirmaram ter dívidas. No comparativo com o mesmo período do ano passado, quando a proporção era de 49%, houve um leve aumento de 0,7 ponto porcentual.

Intenção de consumo das famílias tem terceira alta consecutiva em setembro

Em setembro, o Índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) teve a terceira alta consecutiva atingindo 69,9 pontos, crescimento de 5,4% em relação a agosto e 0,2% acima dos 69,8 pontos registrados em setembro de 2015. É a primeira vez, desde dezembro de 2012, que o indicador apresenta elevação na comparação interanual.

Intenção de financiamento das famílias cresce 12% em junho

O Índice de Intenção de Financiamento atingiu 16,1 pontos em junho, alta de 12% na comparação com o mês anterior. Apesar da elevação do índice, apenas 7,8% dos entrevistados afirmaram ter intenção de contrair empréstimos nos próximos três meses. Na comparação com junho de 2015, quando o indicador registrou 21,1 pontos, o recuo foi de 23,6%, sinalizando que, apesar da melhora na intenção, o comportamento dos consumidores ainda se mostra conservador para a tomada de empréstimos neste momento de crise.

Famílias brasileiras pagaram mais de R$ 320 bilhões em juros em 2015, aponta FecomercioSP

Em 2015, os consumidores brasileiros pagaram mais de R$ 320 bilhões (ou mais de 5% do PIB) em juros, de acordo com estudo realizado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), com base nos dados do Banco Central e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estratégica (IBGE). Ao todo, as famílias dispensaram o equivalente a 5,2% do PIB nacional para um saldo de dívida de R$ 803 bilhões.

Endividamento das famílias brasileiras cai em 2015

Redução no total de famílias endividadas foi de 1,3% em 2015 na comparação com 2014, mostra pesquisa da CNC. No entanto, aumentou a média de famílias com contas ou dívidas em atraso e também o número de famílias que afirmaram não ter condições de pagar suas contas.

Intenção de Consumo das Famílias fica estável em dezembro

Depois de dez meses consecutivos de queda, nos menores índices já registrados desde janeiro de 2010, a Intenção de Consumo das Famílias (ICF), apurada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), atingiu, em dezembro, uma estabilidade. O índice ficou em 76,5 pontos (0,1% superior ao registrado no mês de novembro e 36% inferior ao verificado no mesmo período do ano passado).

Intenção de Consumo das Famílias recua 5,9% em agosto

A Intenção de Consumo das Famílias, medida pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), caiu 5,9% em agosto, na comparação com o mês anterior. Na comparação com agosto de 2014, a queda foi 32,3%. Com o resultado, o indicador atingiu, pela sétima vez consecutiva, o menor patamar da série histórica, iniciada em janeiro de 2010.

Assinar este feed RSS