Famílias paulistanas reduziram intenção de consumo em abril

As famílias paulistanas reduziram ainda mais a intenção de consumo em abril, e os principais motivos foram a inflação que ultrapassa os 8% em 12 meses; a elevação dos juros e da tarifa de energia; a perspectiva de recessão; e o aumento nas demissões. O Índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) atingiu mais um recorde negativo - o pior nível histórico desde janeiro de 2010 - e está no limite do patamar de satisfação: chegou a 100,1 pontos, queda de 5,2% em relação a março. No comparativo anual, a retração foi ainda maior (-16,4%), também a pior já registrada.

Sesc incentiva o turismo para famílias com baixa renda

O Sesc em Santa Catarina incentiva o turismo para comerciários e dependentes com Cartão Cliente Sesc, que possuem renda mensal de até três salários mínimos. Os programas “Sonho de Férias” e “Tarifa Social” oferecem subsídios de 50% no valor dos pacotes e diárias nos Hotéis do Sesc em Santa Catarina, e ainda a facilidade do pagamento em até 10 vezes.

 

  • Publicado em Viagens

Famílias aumentam intenção em adquirir financiamento em março

A Pesquisa de Risco e Intenção de Endividamento (PRIE), apurada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) mostra que, em março, as famílias paulistanas aumentaram significamente a intenção em contrair financiamento (33,5%), em relação ao mesmo período de 2014. Já no comparativo mensal, o índice apresentou queda de 7,5% e registrou 25,3 pontos.

Endividamento das famílias cresce em março de 2015

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada hoje, 26 de março, pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), registrou, em março, 59,6% de endividados em relação ao total de famílias com cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro e seguro. O percentual é maior que o apresentado no mês anterior, que ficou em 57,8%, mas ainda é menor que o apurado no mesmo período do ano passado, 61%. O resultado representa alta pelo segundo mês consecutivo, porém mantendo a tendência de queda na comparação anual.

Intenção de Consumo das Famílias fica estável em janeiro

Em janeiro deste ano, a Intenção de Consumo das Famílias (ICF), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), registrou alta de 0,2% (119,7 pontos) na comparação com dezembro, e queda de 8,6% em relação a janeiro de 2014. O índice permanece acima da zona de indiferença (100,0 pontos), indicando um nível favorável.

Número de famílias paulistanas endividadas recua em novembro

A proporção de famílias paulistanas endividadas diminuiu 1,5 ponto porcentual (p.p.) no mês de novembro, quando chegou a 43,8% das famílias entrevistas na Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC). O levantamento é realizado mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Número de famílias paulistanas endividadas cai em outubro

Proporção de famílias paulistanas endividadas diminuiu 2,5 pontos porcentuais no mês de outubro - é o que revela a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), feita mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Neste mês, 45,3% das famílias entrevistadas possuíam algum tipo de dívida, contra 47,8% apurados em setembro. A pesquisa mostra ainda retração de 9,1 p.p. em relação ao mesmo mês de 2013, quando o índice registrou 54,4%.

Intenção de Consumo das Famílias recua em outubro

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), apresentou em outubro queda de 0,4% (121,5 pontos) na comparação com o mês imediatamente anterior e queda de 3,8% em relação a outubro de 2013. Há alguns meses o grupo de Alimentos e Bebidas mostrava desaceleração no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA), mas na última divulgação, referente a setembro, houve nova aceleração da inflação, com destaque para a alta no preço dos alimentos, o que influenciou os dados do ICF. O índice permanece acima da zona de indiferença (100,0 pontos), indicando um nível favorável.

Assinar este feed RSS