País registra em 2018 o primeiro saldo positivo de empregos

O Brasil encerrou 2018 com saldo positivo de 529,5 mil empregos formais, segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado hoje (23) pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia. Esse foi o primeiro saldo positivo desde 2014, quando houve geração de 420,6 mil empregos formais.

  • Publicado em Economia

Indústria de SP fecha 14,5 mil vagas em novembro, aponta Fiesp

Os postos de trabalho na indústria paulista foram reduzidos em novembro após o fechamento de 14,5 mil vagas (-0,67%), na série sem ajuste sazonal. A dispensa de funcionários temporários e o fim da safra agrícola levaram a esse resultado negativo já esperado para o mês. Com o ajuste sazonal, o índice segue também em queda (-0,13%). No acumulado do ano, o recuo foi de -0,16% (-3,5 mil vagas), dinâmica semelhante àquela observada em 2017 de fraca recuperação do mercado de trabalho formal na indústria de transformação paulista. Os dados de Nível de Emprego do Estado de São Paulo foram divulgados nesta sexta-feira (14/12) pela Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo.

 

  • Publicado em Economia

Indicador Antecedente do Emprego avança

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da Fundação Getulio Vargas avançou 6,2 pontos em novembro, para 97,0 pontos, interrompendo uma sequência de oito quedas consecutivas. Pela métrica de médias móveis trimestrais, o indicador também apresenta tendência ascendente, ao aumentar 0,9 ponto em relação ao mês anterior.

  • Publicado em Economia

São Paulo abre 13.088 novos empregos em outubro

São Paulo terminou o mês de outubro com saldo positivo de 13.088 empregos formais, aponta o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho na quarta-feira (21). O número representa crescimento de 0,11% em relação a setembro. Foram 387.367 admissões e 374.279 desligamentos durante o período.

Brasil tem saldo positivo de +57.733 empregos formais em outubro

Mantendo a tendência de crescimento, o Brasil terminou o mês de outubro com saldo positivo de +57.733 postos de trabalho formais, o que representa um acréscimo de +0,15%, em relação ao mês anterior. As informações são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho nesta quarta-feira (21).

  • Publicado em Economia

Comércio e serviços devem gerar 59,2 mil vagas para o fim de ano

Faltando três meses para a chegada das festas de fim de ano, os setores de comércio e serviços já abriram as portas para a contratação de trabalhadores. Para os empresários, essa pode ser a última oportunidade do ano para recuperar os prejuízos, enquanto os profissionais desempregados veem nesse período a chance de voltar ao mercado de trabalho. Uma pesquisa feita nas capitais e interior do país pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) estima que, pelos próximos meses, aproximadamente 59,2 mil vagas serão abertas nos segmentos do comércio e serviços. O número é levemente superior aos 51 mil novos postos que foram previstos para o mesmo período do ano passado.

Emprego formal cresce em agosto e gera 110.431 novas vagas no Brasil

O emprego apresentou novamente crescimento no Brasil. O mês de agosto fechou com +110.431 novas vagas no mercado formal, um acréscimo de +0,29% em relação ao mês anterior. Esse desempenho foi resultado de 1.353.422 admissões e de 1.242.991 desligamentos. Com isso, o estoque de empregos no país também aumentou e chegou a 38.436.882 vínculos.

Assinar este feed RSS