Emprego formal cresce em agosto e gera 110.431 novas vagas no Brasil

O emprego apresentou novamente crescimento no Brasil. O mês de agosto fechou com +110.431 novas vagas no mercado formal, um acréscimo de +0,29% em relação ao mês anterior. Esse desempenho foi resultado de 1.353.422 admissões e de 1.242.991 desligamentos. Com isso, o estoque de empregos no país também aumentou e chegou a 38.436.882 vínculos.

Atacado paulista volta a gerar vagas em julho

O comércio atacadista do Estado de São Paulo voltou a gerar vagas com carteira assinada após dois meses seguidos de resultados negativos. Em julho, 1.885 postos de trabalho foram criados, saldo de 14.574 admissões e 12.689 desligamentos. Esse foi o maior número de vagas abertas desde outubro de 2017 (+2.111 vínculos). Com isso, o setor encerrou o mês com um estoque de 502.750 empregos formais, alta de 1,6% em relação ao mesmo período de 2017. No acumulado de 2018, o saldo ficou positivo em 4.600 vínculos celetistas. Na soma dos últimos 12 meses, 8.012 postos de trabalho formais foram abertos.

  • Publicado em Economia

Emprego formal no Brasil apresenta expansão em julho

De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), o emprego formal no Brasil apresentou expansão em Julho de 2018, da ordem de +47.319 postos de trabalho, equivalente à variação de +0,12% em relação ao mês anterior. 

Indústria paulista abre 1.000 vagas em julho

A Pesquisa de Nível de Emprego, levantamento feito pela Fiesp e pelo Ciesp divulgado nesta sexta-feira (17 de agosto), mostra abertura de 1.000 vagas na indústria de transformação paulista em julho, em relação a junho. A variação (0,04% sem ajuste sazonal e -0,1% na taxa ajustada) configura estabilidade e é o melhor resultado para o mês de julho desde 2013.

Indicador Antecedente de Emprego recua em julho

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da Fundação Getulio Vargas caiu 0,8 ponto em julho, para 94,7 pontos, menor nível desde dezembro de 2016 (90,0 pontos). O indicador recuou pela quinta vez consecutiva, o que não ocorria desde meados do segundo trimestre de 2014, início da crise.

Setor privado dos EUA cria mais empregos no mês de julho

O setor privado dos Estados Unidos gerou 219 mil postos de trabalho em julho deste ano, ante o mês anterior, segundo dados divulgados hoje na pesquisa ADP Employment. O resultado veio acima do que o previsto por analistas, que estimavam a abertura de 185 mil empregos no mês.

Varejo paulista elimina 1.791 empregos formais em maio

O comércio varejista no Estado de São Paulo eliminou 1.791 postos formais de trabalho em maio, resultado de 75.112 admissões e 76.903 desligamentos. Com isso, o varejo paulista encerrou o mês com um estoque de 2.061.288 vínculos empregatícios com carteira assinada. No acumulado de 12 meses, são 8.109 empregos formais a mais, o que reverte o cenário negativo observado nos três anos anteriores para o período.

Emprego fica estável em junho e fecha 1º semestre com 392,4 mil novas vagas

O emprego formal se manteve estável em junho no Brasil. Foram registradas no mês 1.167.531 admissões e 1.168.192 desligamentos, que resultaram em um saldo de -661 vagas. No acumulado do ano, o saldo ficou positivo em +392.461 empregos, um crescimento de 1,04% em relação ao primeiro semestre de 2017. Se considerados os saldos dos últimos 12 meses (julho de 2017 a junho de 2018), o resultado também é positivo. Foram criados +280.093 postos formais, 0,74% a mais do que no período anterior. Com isso, o estoque de empregos no país ficou em 38,21 milhões.

Assinar este feed RSS