Indicador Antecedente de Emprego recua em maio

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da Fundação Getulio Vargas recuou 6,7 pontos em maio, para 85,8 pontos, o menor nível desde junho de 2016 (82,2 pontos). Em médias móveis trimestrais o indicador caiu 4,5 pontos, para 90,6 pontos.

Indicador Antecedente de Emprego recua em abril

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da Fundação Getulio Vargas recuou 1,0 ponto em abril, para 92,5 pontos, o menor nível desde outubro de 2018. Após a terceira queda consecutiva, o indicador acumula perda de 8,6 pontos. Em médias móveis trimestrais o indicador caiu 2,9 pontos, para 95,1 pontos.

Emprego na construção brasileira cresce 1,35% no 1º bimestre do ano

O nível de emprego na construção civil brasileira registrou alta de 1,35% no primeiro bimestre do ano. Foram abertos 30.650 postos de trabalho no acumulado de 2019. Na comparação do primeiro bimestre com o mesmo período do ano anterior, a variação é positiva em 1,05%. Na comparação de fevereiro com o mesmo mês do ano anterior, a variação é positiva em 1,40%. Em fevereiro, foram abertos 13.392 postos de trabalho e no primeiro mês do ano, 17.258. Ao final de fevereiro, o setor empregava 2.303.127 trabalhadores.

 

IAEmp recua 5,8 pontos em fevereiro

Em fevereiro, o Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da Fundação Getulio Vargas recuou em 5,8 pontos, para 93,5 pontos, o menor nível desde outubro de 2018. Em médias móveis trimestrais o indicador recuou em 1,1 ponto, para 98,0 pontos, após avançar por quatro meses consecutivos.

País cria 173 mil empregos em fevereiro

O país registrou, pelo terceiro mês seguido, a criação de empregos com carteira assinada. Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, o saldo positivo de emprego formal chegou a 173.139 no último mês. Esse foi o maior saldo positivo para fevereiro desde 2014 (260.823).

Indicador Antecedente de Emprego recua em fevereiro, diz FGV

Em fevereiro, o Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da Fundação Getulio Vargas recuou 1,8 ponto, para 99,3 pontos, após subir 10,3 pontos nos três meses anteriores. Em médias móveis trimestrais, o indicador manteve a tendência ascendente pelo quarto mês consecutivo, ao avançar 0,7 ponto, para 99,1 pontos.

Indicador Antecedente de Emprego avança em janeiro

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da Fundação Getulio Vargas avançou 4,1 pontos em janeiro, para 101,1 pontos, maior nível desde abril de 2018. Pela métrica de médias móveis trimestrais, o indicador mantém a tendência ascendente ao avançar pelo terceiro mês consecutivo, em 3,4 pontos, para 98,3 pontos.

  • Publicado em Economia
Assinar este feed RSS