Para empresários, Reforma da Previdência sai do papel e cenário econômico é positivo

Com a perspectiva das medidas econômicas e a reforma da previdência aprovada este ano, o Brasil vai crescer em 2019. É o que mostra pesquisa da Câmara Americana de Comércio (Amcham Brasil) realizada com 550 presidentes e diretores de empresas brasileiras de todos os portes e segmentos. O otimismo do setor privado na aprovação de reformas econômicas está alto. A área que os executivos mais sentem confiança em relação ao novo governo é na economia (61%), com expectativa de aprovação de reformas como a previdenciária e tributária.

 

ANBIMA reduz projeção do PIB de 2019 para 2,6%

O Comitê de Acompanhamento Macroeconômico da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) revisou para baixo a projeção de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de 2019. Dos 2,8% apontados na reunião anterior do grupo, realizada em dezembro de 2018, a estimativa passou para 2,6%.

 

  • Publicado em Economia

Tributos atingem a marca de R$ 200 bilhões nesta sexta-feira, segundo ACSP

A arrecadação de tributos ― que compreendem impostos, taxas, contribuições e multas ― atingirá a marca de R$ 200 bilhões nesta sexta-feira (25/1), à 0h15. A cifra será mostrada pelo Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e corresponde ao total pago pelos brasileiros desde o primeiro dia do ano. Em 2018, o número foi alcançado um dia depois (em 26/1), sinalizando elevação tímida da arrecadação, segundo Alencar Burti, presidente da ACSP.

  • Publicado em Economia

Monitor do PIB-FGV aponta crescimento de 0,3% da economia

O Monitor do PIB-FGV aponta, na série com ajuste sazonal, crescimento de 0,3% da atividade econômica em novembro, tanto na análise mensal, quanto na trimestral móvel (trimestre set-out-nov comparado ao trimestre jun-jul-ago). Na comparação interanual, a atividade econômica também apresentou resultados positivos com crescimento de 1,5% no mês e 1,4% no trimestre.

  • Publicado em Economia

Indicador Antecedente recua em dezembro, aponta FGV

O Indicador Antecedente Composto da Economia (IACE) para o Brasil, publicado em parceria entre a FGV IBRE e The Conference Board (TCB), caiu 0,8% entre novembro e dezembro. Apesar da queda, em 115,8 pontos, o indicador de dezembro foi o terceiro maior do ano passado. Cinco dos oito componentes contribuíram negativamente para a evolução do índice em dezembro, com destaque para o índice de Quantum de Exportações e os Termos de Troca, que recuaram 4,5% e 4,1%, respectivamente.

  • Publicado em Economia
Assinar este feed RSS

Warning: mysqli_close(): Couldn't fetch mysqli in /home/investimentosenoticias/www/libraries/joomla/database/database/mysqli.php on line 141