Retomar confiança é fundamental para recuperar economia, diz presidente do BC

O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, disse na noite desta quinta-feira (22) considerar “a retomada da confiança o elemento crucial para a recuperação da economia”, no evento As Melhores da Dinheiro, feito na capital paulista. Para Goldfajn, é fundamental perseverar nos ajustes e na reforma da economia brasileira para reduzir incertezas e oferecer perspectivas de crescimento sustentável, além de uma inflação baixa e estável no futuro.

Já há projeções de melhora da inflação, afirma ministro

O ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP), Dyogo Oliveira, destacou que já há marcos positivos na economia brasileira, como projeções de melhora na expectativa de trajetória da inflação, de recuperação do PIB e dos índices de confiança de consumidores e empresários.

Reforma trabalhista permitirá retomada da economia e da geração de empregos, aponta FecomercioSP

O presidente Michel Temer declarou que a reforma trabalhista está entre as prioridades de seu governo e que esta incluirá a flexibilização das regras da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), com ênfase na terceirização e nos acordos coletivos. A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) apoia que tal reforma ocorra o mais breve possível, pois a medida é essencial para a geração de empregos e a retomada da economia no País.

48% dos empresários acreditam que economia deve melhorar no 2º semestre, aponta SPC Brasil

Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) com varejistas e prestadores de serviços das 27 capitais e do interior do Brasil mostra que, em geral, o ânimo dos empresários para os próximos meses melhorou na comparação com o começo do ano. O levantamento revela que caiu de 60,2% em abril para 39,5% em agosto o percentual dos empresários que consideram a crise econômica muito grave. Para 47,9%, o segundo semestre será melhor do que o primeiro, enquanto apenas 6,8% acreditam que será pior, bem abaixo 39,5% que pensavam o mesmo no primeiro semestre.

Novo governo pode abrir perspectiva de reformas necessárias para ajuste da economia, aponta FecomercioSP

Com o fim do processo de impeachment, o desafio do novo governo é melhorar o ambiente de negócios, resgatando a credibilidade e a atratividade da economia brasileira para os investidores internos e externos. De acordo com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o novo governo pode abrir perspectiva inédita de reformas necessárias para o ajuste econômico, pois não terá nenhum compromisso político, a princípio, de reeleição. Portanto, estará isento de pressões para tomar as medidas, muitas vezes, impopulares. Na análise da Entidade, deve ser prioridade uma agenda de reformas fiscal, da previdência e política, além de um novo processo de privatizações, ainda mais ousado do que o ocorrido na década de 1990.

Para Meirelles, economia mostra sinais de recuperação

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse, nesta quarta-feira (3), que a economia brasileira tem mostrado claros sinais de recuperação nos últimos meses. Meirelles comentou as projeções do mercado financeiro, que estimam um crescimento entre 0,5% e 2% da economia nacional em 2017, apesar da queda de até 3% esperada para este ano. Segundo o ministro, a previsão do governo para o ano que vem é de alta de 1,2%.

Temer reúne ministros para debater estímulo à economia

O presidente interino, Michel Temer, está reunido com ministros, no Palácio do Planalto, para discutir medidas de estímulo à economia. Entre os participantes, integrantes da área econômica e setores como infraestrutura, agronegócio e política externa.

Assinar este feed RSS