Redução da confiança ocorre em todos os setores

O Índice de Confiança Empresarial (ICE) da Fundação Getulio Vargas (FGV) recuou 1,5 ponto em novembro, para 95,6 pontos. Em médias móveis trimestrais, o indicador manteve-se em ligeira alta, de 0,3 ponto no mês. 

  • Publicado em Economia

Índice de confiança do empresário cresce em julho

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) cresceu 0,5 ponto na comparação a junho e alcançou 57,4 pontos em julho. Foi o segundo aumento consecutivo do indicador, que está 2,9 pontos acima da média histórica de 54,5 pontos. Os dados são da pesquisa feita pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada nesta quinta-feira (18). Os indicadores do levantamento variam de zero a 100 pontos. Quando estão acima dos 50 pontos mostram que os empresários estão confiantes.

 

Confiança do empresário cai 1,7% de maio para junho

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), medido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), recuou 1,7% na passagem de maio para junho e chegou a 118,3 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos. Na comparação com junho do ano passado, o indicador avançou 8,5%.

Confiança dos supermercadistas com o governo cai, diz APAS

A Pesquisa de Confiança dos Supermercados do estado de São Paulo, feita pela Associação Paulista de Supermercados (PCS/APAS), apresentou aumento de pessimismo na percepção dos supermercadistas com o governo no mês de maio. O otimismo que, em abril, era de 85% nas esferas federal e estadual, foi para, respectivamente, 44% e 22%. A insatisfação, que era zero, pulou para 11% quando se fala da administração da presidência da República e 33% para a administração do governo do estado de São Paulo. Quando se fala do geral, em abril o pessimismo era 23% e, em maio, subiu para 33%.

 

Queda na confiança do consumidor abala humor do empresário

A segunda queda consecutiva na confiança do consumidor em abril (-3%) já reflete a tendência de confiança, até então alta, do empresário do comércio (-1,2%), ocasionando uma desaceleração dos investimentos futuros e das contratações de novos funcionários (-2,1%). Para a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o atual momento é o mais crítico desde agosto de 2018, deixando os comerciantes alertas.

Confiança dos empresários do comércio cai 1,5%

A pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) que mede o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) mostrou recuo de 1,5%, em abril, ficando em 125,2 pontos. Esse número ainda está acima da zona de satisfação (100 pontos), mas é menor que os 127,1 pontos do mês de março, na primeira queda do índice desde agosto do ano passado.

Confiança do setor supermercadista cai após incertezas do governo

A Pesquisa de Confiança dos Supermercados do estado de São Paulo, feita pela Associação Paulista de Supermercados (PCS/APAS), apresentou, em março, 34% de otimismo geral com a situação econômica do setor, um resultado 9 pontos percentuais menor que os 43% obtidos no mês anterior. O pessimismo se manteve estável, enquanto aqueles que se dizem neutros subiu de 36% para 45%.

Assinar este feed RSS