Confiança do consumidor recua em junho, mostra CNI

O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) mostra recuo expressivo da confiança do consumidor, segundo dados da Confederação Nacional da Insdústria (CNI). O índice registra queda de 3,8% na passagem de maio para junho, atingindo 98,3 pontos. O indicador de junho é o menor desde abril de 2016, quando o INEC ficou em 97,5 pontos.

Custos industriais sobem puxados por despesas com impostos, energia e pessoal

O Indicador de Custos Industriais subiu 0,4% no terceiro trimestre na comparação com o segundo trimestre de 2017, descontados os efeitos sazonais. A alta foi puxada pelo aumento nos custos com tributos, energia e pessoal. As informações são da Confederação Nacional da Indústria (CNI), que divulgou o indicador nesta quarta-feira, 10 de janeiro. No mesmo período, os preços dos produtos industrializados tiveram uma redução de 0,8%. Com os custos em alta e os preços em queda, a margem de lucro das empresas diminuiu.

Faturamento industrial cresce 1,7% em outubro, mostra CNI

A indústria permanece em trajetória de recuperação moderada, segundo dados da Confederação Nacional de Indústria (CNI). De um lado, as variáveis faturamento real, massa salarial real e rendimento real, beneficiadas pela inflação em queda, mostram evolução positiva mais clara. De outro, horas trabalhadas, emprego e utilização da capacidade instalada registram oscilações pequenas nos últimos meses, sem garantir tendência definida. O balanço desses resultados sugere manutenção do baixo patamar das variáveis pesquisadas e reforça o quadro de fraca atividade industrial.

Confiança do consumidor segue baixa, mostra CNI

Após alternar variações positivas e negativas nos últimos meses, o índice nacional de expectativa do consumidor (INEC) mantém-se estável em novembro, segundo dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI). O índice mostra recuo 0,2% na comparação com outubro, para 101 pontos. 

Produção industrial cresce em outubro, mostra CNI

A Sondagem Industrial, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostra que a recuperação da indústria segue em curso e que a atividade industrial encontra-se em patamar mais elevado que há um ano. A produção industrial cresceu na passagem de setembro para outubro, diferentemente do que tinha ocorrido nos últimos dois anos. A utilização da capacidade instalada segue baixa, mas supera a observada para os meses de outubro de 2016 e 2015. Os estoques, que chegaram a atingir nível acima do planejado em setembro, recuaram em outubro.

Indústria da construção segue em recuperação, mostra CNI

Os indicadores relacionados ao desempenho da indústria ainda mostram queda da atividade e do emprego no setor da construção, embora em menor ritmo que observado em 2016, segundo dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Os índices de condições financeiras apresentaram menor insatisfação dos empresários quanto à margem de lucro e à situação financeira, ao registrar alta pelo segundo trimestre consecutivo.

Indústria segue em recuperação, mostra CNI

A Sondagem Industrial de setembro mostra a manutenção dos bons resultados apresentados em julho e agosto, segundo dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI). A exemplo do mês anterior, o número de empregados manteve-se próximo da estabilidade, o que mostra que o ciclo de demissões da indústria está próximo do fim. A produção recuou no mês, o que é usual para o período. Mas a queda registrada em setembro de 2017 é menor que a de anos anteriores. A utilização da capacidade instalada efetiva em relação ao usual recuou 1,6 ponto entre agosto e setembro, mas permanece acima (4,7 pontos) acima do registrado em setembro de 2016.

Assinar este feed RSS