Economia crescerá 1,6% em 2018, prevê CNI

Estimativas divulgadas hoje (26) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) indicam que a economia brasileira crescerá este ano "apenas 1,6%". O número é um ponto percentual abaixo do previsto em abril.

Produção industrial cresce ligeiramente em junho

Os dados da Sondagem Industrial de junho mostram aumento da atividade, que reverte, em grande medida, as quedas registradas no mês anterior, na esteira da interrupção do transporte rodoviário de cargas, segundo dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Confiança do consumidor recua em junho, mostra CNI

O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) mostra recuo expressivo da confiança do consumidor, segundo dados da Confederação Nacional da Insdústria (CNI). O índice registra queda de 3,8% na passagem de maio para junho, atingindo 98,3 pontos. O indicador de junho é o menor desde abril de 2016, quando o INEC ficou em 97,5 pontos.

Custos industriais sobem puxados por despesas com impostos, energia e pessoal

O Indicador de Custos Industriais subiu 0,4% no terceiro trimestre na comparação com o segundo trimestre de 2017, descontados os efeitos sazonais. A alta foi puxada pelo aumento nos custos com tributos, energia e pessoal. As informações são da Confederação Nacional da Indústria (CNI), que divulgou o indicador nesta quarta-feira, 10 de janeiro. No mesmo período, os preços dos produtos industrializados tiveram uma redução de 0,8%. Com os custos em alta e os preços em queda, a margem de lucro das empresas diminuiu.

Faturamento industrial cresce 1,7% em outubro, mostra CNI

A indústria permanece em trajetória de recuperação moderada, segundo dados da Confederação Nacional de Indústria (CNI). De um lado, as variáveis faturamento real, massa salarial real e rendimento real, beneficiadas pela inflação em queda, mostram evolução positiva mais clara. De outro, horas trabalhadas, emprego e utilização da capacidade instalada registram oscilações pequenas nos últimos meses, sem garantir tendência definida. O balanço desses resultados sugere manutenção do baixo patamar das variáveis pesquisadas e reforça o quadro de fraca atividade industrial.

Confiança do consumidor segue baixa, mostra CNI

Após alternar variações positivas e negativas nos últimos meses, o índice nacional de expectativa do consumidor (INEC) mantém-se estável em novembro, segundo dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI). O índice mostra recuo 0,2% na comparação com outubro, para 101 pontos. 

Assinar este feed RSS