Custo da cesta básica diminui em 10 capitais brasileiras, aponta DIEESE

Em junho de 2019, o custo do conjunto de alimentos essenciais diminuiu em 10 capitais e aumentou em outras sete, conforme mostra resultado da Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE). As quedas mais expressivas ocorreram em Brasília (-6,65%), Aracaju (-6,14%) e Recife (-5,18%). Já as maiores altas foram registradas em Florianópolis (1,44%), Rio de Janeiro (1,16%), Belo Horizonte (1,05%) e Campo Grande (1,03%).

 

Cesta básica tem alta de 0,48%, revela Procon-SP

O valor da cesta básica no município de São Paulo registrou alta de 0,48%, no período de 13 a 19 de junho, revela pesquisa diária da Fundação Procon-SP, em convênio com o Dieese. O preço médio, que no dia 12/6 era de R$ 735,20, passou para R$ 739,20 no dia 19/6.

 

Em maio, cesta básica tem queda de 0,30%

Pesquisa da Fundação Procon-SP, vinculada à Secretaria da Justiça e Cidadania, constatou que em maio o valor da cesta básica paulistana teve queda de 0,30%. O levantamento, feito em convênio com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), revela que o preço médio no dia 30/4 era R$ 738,85 e passou para R$ 736,60 em 31/5.

Cesta básica apresenta alta de 5,31% em Itajaí

Depois de três quedas consecutivas, o preço da cesta básica apresenta uma alta expressiva em Itajaí, passando de R$359,70 em janeiro para R$378,80 em fevereiro, com aumento de 5,31%. Com isso, o custo da cesta básica acumula elevação de 4,31% em 2019 e, se comparado ao mesmo período do ano passado, a alta é de 9,84%. Os dados são do Projeto Cesta Básica Alimentar da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), que elabora o indicador com monitoramento da Uni Júnior, a partir de pesquisa realizada em seis supermercados da cidade.

Valor da cesta básica aumenta em todas as capitais em 2018

Em 2018, o valor da cesta básica aumentou nas 18 capitais do país onde o DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) realizou mensalmente a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos. As altas mais expressivas, entre dezembro de 2017 e 2018, foram registradas em Campo Grande (15,46%), Brasília (14,76%) e Belo Horizonte (13,03%). As menores variações positivas ocorreram em Recife (2,53%) e Natal (3,09%).

Custo da cesta básica aumenta na maior parte das capitais, diz Dieese

Pelo segundo mês consecutivo, houve aumento no preço do conjunto de alimentos essenciais em 16 das 18 cidades onde o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) realiza a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos. As altas mais expressivas foram registradas em Belo Horizonte (7,81%), São Luís (6,44%), Campo Grande (6,05%) e São Paulo (5,68%). As retrações aconteceram em Vitória (-2,65%) e Salvador (-0,26%).

Cesta básica cai 0,48%, revela Procon-SP

O valor da cesta básica no município de São Paulo registrou queda de 0,48% no período de 16 a 22 de novembro, revela pesquisa diária da Fundação Procon-SP, em convênio com o Dieese. O preço médio, que no dia 14 de novembro era R$ 701,63, passou para R$ 698,27 em 22 de novembro.

Cesta básica de SP apresenta queda 0,37%, aponta Procon-SP

O valor da cesta básica no município de São Paulo registrou queda de 0,37% no período de 2 a 8 de novembro, revela pesquisa diária da Fundação Procon-SP, em convênio com o Dieese. O preço médio, que no dia 1 de novembro era R$ 701,73, passou para R$ 699,11 em 8 de novembro.


  • Publicado em Economia
Assinar este feed RSS