Mudança do REPETRO aumenta importações

Em nota divulgada pelo MDIC no dia 6 de julho foi chamada atenção para os efeitos sobre a balança comercial das mudanças no regime REPETRO, que concede tratamento tributário e aduaneiro especial para bens destinados ao setor de óleo e gás. Pelo antigo regime para poderem usufruir dos benefícios, máquinas e equipamentos fabricados no Brasil eram vendidos ao exterior (exportações), mesmo quando não houvesse saída física dos bens do território nacional. Ao mesmo tempo, esses mesmos bens eram importados na modalidade de “admissão temporária”. Observa-se que essas operações de compras não eram contabilizadas na balança comercial, pois os bens permaneciam como propriedade de pessoa jurídica estrangeira e, portanto, não eram incluídos no estoque de investimento do país. 

  • Publicado em Economia

Balança alcançou superávit de US$ 3,775 bi em agosto

Em agosto, o saldo da balança comercial apresentou superávit de US$ 3,775 bilhões, valor 32,5% inferior ao alcançado em igual período de 2017, US$ 5,592 bilhões, segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Já a corrente de comércio alcançou valor de US$ 41,330 bilhões. Sobre igual período do ano anterior registrou crescimento de 23,9%, pela média diária. 

  • Publicado em Economia

Balança registra déficit de US$ 277 mi na 2ª semana do mês

Na segunda semana de agosto de 2018, a balança comercial registrou déficit de US$ 277 milhões, resultado de exportações no valor de US$ 3,444 bilhões e importações de US$ 3,721 bilhões, segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. No mês, as exportações somam US$ 5,814 bilhões e as importações, US$ 5,773 bilhões, com saldo positivo de US$ 41 milhões. No ano, as exportações totalizam US$ 142,274 bilhões e as importações, US$ 108,197 bilhões, com saldo positivo de US$ 34,077 bilhões.

Balança tem superávit de US$ 362 mi na 1ª semana de agosto

Na primeira semana de agosto de 2018, com 3 dias úteis, a balança comercial registrou superávit de US$ 362 milhões, resultado de exportações no valor de US$ 2,415 bilhões e importações de US$ 2,052 bilhões, segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. No ano, as exportações somam US$ 138,874 bilhões e as importações, US$ 104,476 bilhões, com saldo positivo de US$ 34,398 bilhões.

Importações fazem superávit comercial cair 19,6%

O crescimento das importações em ritmo maior que o das exportações fez o saldo da balança comercial cair nos sete primeiros meses do ano. Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, o país exportou US$ 34,160 bilhões a mais do que importou no período de janeiro a julho. O superávit é 19,6% inferior ao do mesmo período do ano passado (US$ 42,496 bilhões).

Assinar este feed RSS