Supermercados perdem 142 postos de trabalho em maio no estado de SP

  •  
Supermercados perdem 142 postos de trabalho em maio no estado de SP Foto: Divulgação

De acordo com um levantamento feito pela Associação Paulista de Supermercados (APAS), o setor de varejo alimentar no estado perdeu 142 postos de trabalho em maio de 2019. Este foi o pior resultado para o mês desde 2017, quando foi registrado o fechamento de 300 vagas.

'Este é um resultado bastante incomum historicamente para o mês de maio; porém, o setor observou em abril um número expressivo de contratações, sendo o segundo melhor em dez anos, e, por conta disso, pode ter havido leve ajuste em algumas lojas que esperavam vendas maiores do que as apresentadas', explicou o economista da APAS, Thiago Berka.

Os supermercados e hipermercados que lideram as contratações no segmento do varejo alimentar apresentaram mais demissões do que admissões em maio, fechando o mês com 418 perdas de postos.

Por outro lado, os atacarejos e atacados, hortifrútis e minimercados tiveram saldo positivo de vagas; porém, esse aumento das contrações no mês de maio não foi o suficiente para compensar e tirar o mês do vermelho.

'Segundo pesquisa de confiança da APAS com os empresários do setor, os supermercadistas demonstram pessimismo em relação às vendas, ao PIB e à ampliação do quadro de funcionários. Com base nisso, devemos ficar alertas para o comportamento de contratações de junho e analisar se haverá reflexo nos quadros de funcionários', comentou Berka, que também atribuiu a demora na aprovação da Reforma da Previdência como outro fator importante que fez com que o setor perdesse a confiança na melhora da economia e, consequentemente, reduzisse o ímpeto nas contratações.

Entre as cidades do estado com os dez melhores índices de contratação, apenas Santo André está situada na Grande São Paulo; o restante, está no interior e litoral. Os destaques em contratações vão para Itanhaém, Bauru, Campinas e Valinhos.

(Redação - Investimentos e Notícias)