Shoppings registram alta de 8,4% nas vendas do 1º semestre

  •  
Índice indica que o setor performou acima da previsão anual ainda no primeiro semestre. Foto: Divulgação Índice indica que o setor performou acima da previsão anual ainda no primeiro semestre.

Os dados do Índice Cielo de Varejo em Shopping Centers (ICVS Abrasce) apontaram que o primeiro semestre de 2019 registrou crescimento de 8,4% nas vendas, taxa que supera os resultados registrados pelo setor no período pré-crise, passados os cinco anos do início da recessão econômica do país. Além disso, os shoppings apresentaram neste período um acumulado superior ao de varejo de rua, cuja expansão foi de 6,4%, em relação ao primeiro semestre de 2018.

 

Segundo Glauco Humai, presidente da Associação Brasileira de Shopping centers (Abrasce), o alto desempenho do semestre foi puxado pelos bons resultados de alguns meses. "Em fevereiro, o setor apresentou maior crescimento de vendas em shopping centers, desde o início da série histórica, em 2014, com alta de 11,7%. Um dos pontos que contribuíram foi a mudança do carnaval para março. Outro destaque foi o mês de maio que registrou crescimento em vendas de 9,8%, sob impacto do Dia das Mães, que superou as vendas do Natal do ano anterior (ficou em 9,4%)", afirma. Para a próxima data comemorativa, o Dia dos Pais, a expectativa do setor é alta de 5% nas vendas, em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Embora o ritmo de retomada do crescimento no início de 2019 tenha ocorrido abaixo do esperado, com queda de 0,2 do PIB no primeiro trimestre do ano, alguns indicadores econômicos mostram-se favoráveis ao setor, como a trajetória ascendente da concessão de crédito, a liberação dos saques do FGTS e o anúncio de 12 inaugurações de shoppings, até o fim deste ano. "O setor é resiliente e historicamente se observa um deslocamento em relação ao desempenho da atividade econômica. Por exemplo, em 2015 e 2016, enquanto a economia estava em desaceleração o setor crescia entre 4% e 6%. Neste contexto, estamos confiantes e mantemos nossa previsão de crescer 7%, em 2019", declara Humai.

Na medição regional, o Sul apresentou maior crescimento no semestre (10,9%), índice que supera a taxa de crescimento do setor no país, seguida pela região Nordeste (9,6%). O desempenho das demais regiões também apontou alta na curva de vendas, com 8% no Sudeste, 7,1% no Norte e 6,4% no Centro-Oeste.

Entre os segmentos, ganha destaque o de eletroeletrônicos que apresentou maior crescimento de vendas por metro quadrado nos shoppings, no período analisado, com alta de 14,56%. O segundo melhor desempenho de vendas ficou por conta do setor de relojoaria e bijuterias (7,33%), seguido por brinquedos (6,81%), telefonia e acessórios (5,64%) e puericultura (4,67%).

(Redação - Investimentos e Notícias)