IPP cresce 2,28% em junho, mostra IBGE

  •  
Destaque IPP cresce 2,28% em junho, mostra IBGE (Foto: Divulgação) IPP cresce 2,28% em junho, mostra IBGE

Em junho de 2018, os preços das indústrias extrativas e de transformação variaram 2,28% em relação a mês anterior, resultado inferior ao de maio frente a abril (2,55%), segundo dados divulgados nesta quarta-feira, 01, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

No acumulado no ano chegou a 8,62% e o dos 12 meses, a 13,45%. Em junho de 2017, a variação do IPP havia sido -0,20%. Das 24 atividades, 19 tiveram alta de preços, contra 23 no mês anterior. 

Em relação a maio de 2018, as quatro maiores variações foram em indústrias extrativas (5,72%), outros produtos químicos (4,47%), alimentos (3,39%) e refino de petróleo e produtos de álcool (2,85%).

Em termos de influência, na comparação com maio, os destaques de junho foram: alimentos (0,64 p.p.), outros produtos químicos (0,45 p.p.), refino de petróleo e produtos de álcool (0,35 p.p.) e indústrias extrativas (0,24 p.p.).

Em junho de 2018, a variação de preços de 2,28% frente a maio repercutiu entre as grandes categorias econômicas da seguinte maneira: 0,96% em bens de capital; 2,88% em bens intermediários; e 1,56% em bens de consumo, sendo que 0,36% foi a variação observada em bens de consumo duráveis e 1,93% em bens de consumo semiduráveis e não duráveis.

Por fim, a influência das grandes categorias econômicas no resultado da indústria geral (2,28%) foi a seguinte: 0,08 p.p. de bens de capital, 1,68 p.p. de bens intermediários e 0,51 p.p. de bens de consumo. No caso de bens de consumo, 0,49 p.p. deveu-se às variações de preços dos bens de consumo semiduráveis e não duráveis e 0,03 p.p. nos bens de consumo duráveis.

(Redação – Investimentos e Notícias)