IPC DI - Índice de Preços ao Consumidor (Disponibilidade Interna)

  •  
Destaque Composto por 8 setores, índice apresentou variação negativa em três deles. Foto: divulgação Composto por 8 setores, índice apresentou variação negativa em três deles.

Entenda o que é IPC DI e como este índice é calculado

IPC-DI subiu 0,69% em janeiro

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), um dos componentes do IGP-DI, subiu 0,69% em janeiro, ante 0,21% registrados em dezembro de 2017.

Seis das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram acréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo Alimentação (0,27% para 1,23%). Nesta classe de despesa, hortaliças e legumes passou de uma deflação de 0,29% para uma alta de 15,75%.

Também apresentaram acréscimo em suas taxas de variação os grupos:
>>Educação, Leitura e Recreação (0,37% para 2,75%);
>>Transportes (0,78% para 1,12%);
>>Vestuário (0,11% para 0,34%);
>>Comunicação (-0,07% para 0,13%) e;
>>Saúde e Cuidados Pessoais (0,45% para 0,50%).
Nestas classes de despesa, vale citar o comportamento dos itens: cursos formais (0,00% para 5,84%), tarifa de ônibus urbano (-0,90% para 2,08%), calçados (-0,04% para 0,77%), tarifa de telefone residencial (-1,01% para 0,07%) e protetores para a pele (-2,30% para 0,78%), respectivamente.

Em contrapartida, os grupos: Habitação (-0,33% para -0,47%) e Despesas Diversas (0,21% para 0,14%) apresentaram decréscimo em suas taxas de variação. Nestas classes de despesa, vale mencionar o comportamento dos itens: tarifa de eletricidade residencial (-2,93% para -4,25%) e alimentos para animais domésticos (1,89% para 0,58%), respectivamente.

Veja a seguir a série histórica do IPC DI e as variações deste índice nos últimos 12 meses.

Série histórica IPC DI

O IPC funciona como um verdadeiro termômetro de preços de alguns itens que uma família consome durante o mês. Acompanhar as variações desse índice ajuda na determinação do caminho que a inflação segue no país.

Veja abaixo uma tabela com a variação do IPC DI nos últimos 12 meses: 

IPC-DI - série histórica
Mês/Ano Valor (%) Acumulado Ano (%) Acumulado 12 meses (%)
Jan/2018 0,69 0,69 3.22
Dez/2017 0,21 3,2227 3,2227
Nov/2017 0,36 3,0064 3,3463
Out/2017 0,33 2,6369 3,1507
Set/2017 -0,02 2,2993 3,1610
Ago/2017 0,13 2,3198 3,2538
Jul/2017 0,38 2,1870 3,4498
Jun/2017 -0,32 1,8001 3,4395
Mai/2017 0,52 2,1269 4,0413
Abr/2017 0,12 1,5986 4,1655
Mar/2017 0,47 1,4768 4,5505
Fev/2017 0,31 1,0021 4,5817
Jan/2017 0,69 0,6900 5,0509
Dez/2016 0,33 6,1881 6,1881

Fonte: FGV

Para saber como funciona este índice, veja abaixo uma explicação sobre o que é IPC DI.

O que é IPC DI?

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) foi criado com o objetivo de registrar a oscilação de preços de um conjunto de itens, de diferentes grupos, que compõem o gasto habitual de uma família com renda mensal de 01 a 33 salários mínimos.

A coleta de dados é realizada diariamente em sete capitais brasileiras. São elas: Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Os itens e despesas que fazem parte do cálculo do IPC foram atualizados em 2008/2009, após a realização da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) realizada nesses anos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A partir dos dados coletados, foi possível estabelecer grupos que compunham os gastos de uma família brasileira, cada um com seu respectivo peso e importância.

Atualmente, o IPC é formado por 8 grupos, que por sua vez são compostos por 25 subgrupos, formados por 85 itens e 338 subitens. Os grupos principais são: Alimentação, Comunicação, Cuidados Pessoais, Despesas Diversas, Educação, Habitação, Leitura e Recreação, Saúde, Transporte e Vestuário.

Existem alguns padrões especiais do IPC. Cada um deles reflete a variação de preço para um grupo mais específico de famílias. Veja alguns exemplos abaixo:

> Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i): mede a variação de preços de despesas de famílias compostas por maioria idosa.

> Índice de Preços ao Consumidor Classe 1 (IPC-C1): registra a oscilação de preços de famílias com renda entre 01 e 2,5 salários mínimos.

As outras variações, IPC DI, IPC M, IPC 10 e IPC S, se diferem no período de coleta e na periodicidade da divulgação de atualizações.

Para resumir, a seguir há uma ficha técnica do IPC e suas variações.

Resumo: ficha técnica IPC DI

- Para que ele serve?

O índice registra a variação dos preços de uma cesta de produtos e serviços usuais para famílias com renda de 01 a 30 salários mínimos mensais.

- Onde é realizada a coleta?

O IPC DI abrange 7 capitais estaduais diferentes. São elas: Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

- Quais setores formam o IPC?

O índice abrange 8 diferentes grupos para formar seu valor. São eles: Alimentação, Comunicação, Cuidados Pessoais, Despesas Diversas, Educação, Habitação, Leitura e Recreação, Saúde, Transporte e Vestuário.

- Quando as informações são coletadas?

Os dados referentes ao IPC são coletados diariamente. Os diferentes modelos de IPC são formados de acordo com o período que os dados são analisados. São 7 diferentes versões: IPC Diário, IPC S, IPC 10, IPC M, IPC DI, IPC 3i e IPC C1.

- Quem é responsável pela apuração deste índice?

O IPC é calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

- Qual é a periodicidade do índice?

Os valores do IPC são atualizados mensalmente, semanalmente e até diariamente.

Quer conhecer outros índices fundamentais para nossa economia? Veja também:

- INCC-M

- INPC