Indústria sobe em onze dos 15 locais pesquisados

  •  
Indústria sobe em onze dos 15 locais pesquisados (Foto: Pexels) Indústria sobe em onze dos 15 locais pesquisados

No fechamento do ano de 2018, houve expansão em onze dos quinze locais pesquisados, com destaque para os avanços mais acentuados no Pará (9,6%), Rio Grande do Sul (5,5%), Amazonas (5,2%), Pernambuco (4,1%) e Santa Catarina (4,0%), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Paraná (1,8%) e Rio de Janeiro (1,8%) também registraram crescimento acima da média da indústria (1,1%). Outros locais com resultados positivos foram São Paulo (0,8%), Bahia (0,8%), Ceará (0,4%) e Região Nordeste (0,2%). O principal recuo foi em Goiás (-4,5%), seguido por Minas Gerais (-1,0%), Espírito Santo (-0,9%) e Mato Grosso (-0,1%).

De novembro para dezembro de 2018, houve ligeiro acréscimo de 0,2% da produção industrial nacional, com taxas positivas em sete dos quinze locais, na série com ajuste sazonal. Os maiores aumentos foram em Goiás (10,5%), Rio de Janeiro (4,3%) e Amazonas (4,0%), mas Mato Grosso (1,9%), São Paulo (1,4%), Minas Gerais (0,7%) e Paraná (0,2%) também tiveram resultados positivos. Por outro lado, na mesma comparação, as quedas mais intensas foram em Pernambuco (-5,1%), Região Nordeste (-4,9%) e Rio Grande do Sul (-3,6%). Santa Catarina (-2,7%), Espírito Santo (-1,7%), Pará (-1,5%), Ceará (-1,4%) e Bahia (-1,2%) também apresentaram índices negativos.

Ainda na série com ajuste sazonal, o índice de média móvel trimestral para a indústria subiu 0,2% no trimestre encerrado em dezembro de 2018 frente ao nível do mês anterior, após recuar em setembro (-1,0%), outubro (-0,8%) e novembro (-0,6%). Em termos regionais, ainda na série ajustada, cinco locais apontaram taxas positivas, com destaque para Amazonas (4,1%), São Paulo (0,9%) e Minas Gerais (0,8%). Por outro lado, Pernambuco (-6,4%), Região Nordeste (-2,7%), Rio Grande do Sul (-2,0%), Pará (-1,9%) e Ceará (-1,4%) registraram os principais recuos em dezembro de 2018.

(Redação – Investimentos e Notícias)