Indicador de Incerteza da Economia sinaliza queda de 9,3 pontos em maio

  •  
Indicador de Incerteza da Economia sinaliza queda de 9,3 pontos em maio Foto: Divulgação Indicador de Incerteza da Economia sinaliza queda de 9,3 pontos em maio

Em apuração preliminar, com dados coletados até o dia 11 deste mês, o Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getulio Vargas sinaliza uma queda de 9,3 pontos em maio, para 201,2 pontos. Com o resultado, o IIE-Br devolveria menos de 10% da alta de 95,4 pontos observada no bimestre março-abril. O nível atingido pelo indicador nesta prévia é ainda 64,4 pontos superior ao registro máximo do IIE-BR antes da atual crise, de 136,8 pontos, em setembro de 2015.

“O resultado da prévia do Indicador de Incerteza de maio sugere uma acomodação em níveis extremamente elevados devido à pandemia de Covid-19. Apesar de a maior contribuição para a queda do IIE-Br ter vindo da redução relativa das notícias de incerteza nos principais veículos, a alta expressiva do Indicador de Expectativas, que mostra a dispersão das previsões de mercado, ilustra a grande dificuldade de se prever cenários hoje para as principais varáveis da economia”, afirma Anna Carolina Gouveia, Economista da FGV IBRE.

O componente de Mídia, cairia 15,9 pontos, para 179,4 pontos, após acumular alta de 82,3 pontos no bimestre anterior. E o componente de Expectativa, subiria em 20,7 pontos, para 246,5 pontos, o segundo maior nível da série, ficando abaixo apenas do nível de outubro de 2002, quando o chegou a 257,5 pontos.

(Redação - Investimentos e Notícias)