Expectativa dos consumidores para a inflação fica estável

  •  
Destaque Expectativa dos consumidores para a inflação fica estável (Foto: Pexels) Expectativa dos consumidores para a inflação fica estável

A expectativa dos consumidores brasileiros para a inflação nos próximos 12 meses variou 0,1 ponto percentual em outubro para 5,7%, retornando ao nível de agosto desse ano, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). Na comparação com o mesmo período no ano anterior, houve queda de 0,7 ponto percentual.

“O resultado mostra ao longo dos últimos meses, uma expectativa de inflação dos consumidores bem ancorada. Apesar de uma elevação das expectativas do mercado para o próximo ano, o consumidor continua mantendo suas expectativas de inflação estáveis. Excelente notícia, uma vez que o período eleitoral está acabando e não ocorreu nenhum choque de preços relevante”, afirma o economista Pedro Costa Ferreira, da FGV/IBRE. 

Na distribuição por faixas, a parcela dos consumidores que projetaram valores dentro dos limites de tolerância (3%-6%) da meta de inflação de 4,5% estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional para este ano caiu de 57,6% em setembro para 57,1% em outubro. A proporção de consumidores que projetam valores abaixo do limite inferior (3%) caiu 2,0 pontos percentuais, de 8,4% em setembro para 6,4% em outubro, a menor proporção dos últimos seis meses. A parcela dos que esperam valores para a inflação acima do centro da meta subiu de 61,3% para 66,2% no mesmo período de comparação, a maior parcela nos últimos seis meses.

Em outubro, a expectativa de inflação caiu para todas as faixas de renda exceto para famílias com renda mensal entre R$ 2.100,01 e R$ 4.800,00 cujo aumento de 0,4 ponto percentual influenciou a relativa alta no mês.

(Redação – Investimentos e Notícias)