Expectativa de inflação dos consumidores sobe

  •  
Expectativa de inflação dos consumidores sobe (Foto: Divulgação) Expectativa de inflação dos consumidores sobe

A inflação mediana prevista pelos consumidores brasileiros para os 12 meses seguintes subiu para 11% em dezembro, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). Com a alta de 0,9 p.p. em relação ao mês anterior, as expectativas de inflação atingem um novo recorde da série iniciada em setembro de 2005.

“O resultado reflete uma piora significativa. Se compararmos ao início do ano, observamos um aumento de 3,8 p.p. das expectativas de inflação em um ano com crescimento negativo do PIB e taxa Selic elevada. Entre os fatores que parecem mais estar impactando as expectativas são o IPCA de 2015, em torno de 10%, e o sentimento de perda de renda dos consumidores. Não se espera que a tendência se altere nos próximos meses, mas, com o aprofundamento da crise, é possível que as expectativas se estabilizem ao longo de 2016”, afirma o economista Pedro Costa Ferreira, da FGV/IBRE.

Em dezembro, houve, pela primeira vez desde março passado, um descolamento de expectativas entre as diferentes faixas de renda pesquisadas. A faixa de renda mais baixa apresentou elevação bem superior às demais, ao subir de 10,1% em novembro para 11,6% em dezembro.

O intervalo entre 10,0% e 12,0% aparece pela primeira vez como o mais citado, por 35,5% dos consumidores, contra 26,6% em novembro. A frequência relativa de respostas acima de 12,0% também aumentou, ao passar de 17,0% do total em novembro para 21,3% em dezembro.

(Redação – Agência IN)