Decisão do Copom é compreensível pela manutenção da Selic, diz ACSP

  •  
Decisão do Copom é compreensível pela manutenção da Selic, diz ACSP Foto: Divulgação Decisão do Copom é compreensível pela manutenção da Selic, diz ACSP

Alencar Burti, presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), analisa a decisão de hoje do Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central (BC), de manter a taxa básica de juros (Taxa Selic) em 6,5% a.a.

“Embora já existam condições para uma redução da taxa, é compreensível que o Copom tenha optado pela manutenção da Selic, visto que essa é a primeira reunião da nova diretoria. É normal que o comitê prefira primeiro ter cautela e se inteirar da situação antes de mexer na Selic”, diz Burti.

Ele comenta que existe pressão do mercado para que o órgão monetário reduza a taxa básica de juros o quanto antes, opinião que ele corrobora. “A inflação está baixa e, o crescimento da economia, mais fraco. Essa combinação indica a possibilidade de um corte nos juros”, defende.

O presidente da ACSP enfatiza que, embora esse seja o menor nível histórico da Selic, os juros de mercado ― sobretudo aqueles para pessoa física ― ainda estão muito elevados (acima dos 30% a.a). “Mesmo que o BC não tenha reduzido a taxa básica, o governo poderia adotar medidas para suavizar os juros de mercado. Ele pode fazer isso aumentando a concorrência entre os brancos, diminuindo os recolhimentos compulsórios ou baixando o IOF”.

(Redação - Investimentos e Notícias)