Confiança do Empresário Industrial cresce em janeiro

  •  
Confiança do Empresário Industrial cresce em janeiro (Foto: Pexels) Confiança do Empresário Industrial cresce em janeiro

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) aumentou 0,9 ponto entre dezembro de 2018 e janeiro de 2019 e foi a 64,7 pontos, o maior valor desde junho de 2010, quando o índice registrou 66 pontos, segundo dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI). O aumento é o quarto consecutivo e o ICEI acumula crescimento de 11,9 pontos nos últimos quatro meses. O ICEI está 5,7 pontos acima do registrado em janeiro de 2018 e 10,4 pontos acima de sua média histórica.

É o terceiro mês seguido que o ICEI se mantém acima dos 60 pontos. A manutenção do índice em um patamar elevado mostra que empresários estão confiantes e, assim, mais dispostos a contratar trabalhadores e investir.

O aumento do ICEI na passagem de 2018 para 2019 deve-se a uma melhora tanto na avaliação das condições correntes de negócios quanto nas expectativas. O índice de Condições Atuais aumentou 0,6 ponto e foi a 54,1 pontos. É a melhor avaliação das condições correntes desde fevereiro de 2011, quando o índice registrou valor praticamente idêntico, 54,2 pontos. O índice de Condições Atuais de janeiro de 2019 é também 1 ponto superior ao registrado em janeiro de 2018.

Já o índice de Expectativas aumentou 1 ponto entre dezembro de 2018 e janeiro de 2019, alcançando 69,9 pontos. O índice mostra, portanto, grande otimismo do empresário em relação aos próximos seis meses. A última vez que o índice alcançou 70 pontos foi em março de 2010 (70,7 pontos). O índice é 7,9 pontos maior que o registrado em janeiro de 2018.

Há pequena diferença entre os portes de empresas. Enquanto o ICEI das pequenas empresas aumentou apenas 0,2 ponto, o das grandes empresas aumentou 1,4 ponto entre dezembro de 2018 e janeiro de 2019.

Destaca-se ainda que o índice de Condições Atuais das pequenas empresas, diferentemente do total da indústria, caiu 0,8 ponto na virada do ano, enquanto o das médias recuou 0,1 ponto. Ainda assim, ambos índices estão acima dos 50 pontos; ou seja, há percepção de melhora nas condições correntes de negócios.

Diferentemente do total da indústria, a confiança entre os empresários da indústria extrativa recuou entre dezembro de 2018 e janeiro de 2019. Ainda assim, o ICEI da indústria extrativa permanece sendo o mais elevado entre os diferentes segmentos.

A confiança dos empresários subiu em quase todas as regiões, exceto na região Sudeste, onde o ICEI manteve-se estável. Todos os índices estão acima dos 60 pontos, como se pode ver no mapa ao lado. Na comparação com janeiro de 2018, os maiores crescimentos foram registrados nas regiões Centro-Oeste (+6,6 pontos), Sudeste (+6,2 pontos) e Sul (+6,1 pontos).

(Redação – Investimentos e Notícias)