Confiança do consumidor fica estável em maio

  •  
Confiança do consumidor fica estável em maio (Foto: Pexels) Confiança do consumidor fica estável em maio

O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) mantém-se inalterado, na passagem de abril para maio, em 102,2 pontos, segundo dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI). O índice permanece em um patamar baixo: 5,2% inferior à sua média histórica.

Entre os componentes do INEC, as variáveis de situação atual – que comparam o presente com os três meses anteriores – crescem. O índice de endividamento, por exemplo, aumenta 3,2%, ao passo que o índice de situação financeira pessoal avança 0,6%, ambos na comparação com o mês de abril (lembrando que quanto maior o índice, menor o endividamento e melhor a situação financeira).

No sentido oposto, as variáveis de tendência futura – que avaliam as expectativas para os próximos seis meses – registram queda em maio. O destaque fica por conta do índice de expectativa de desemprego, que cai 2,8% na comparação com abril (quanto menor o índice, maior a expectativa de aumento do desemprego). Além disso, os índices de expectativa de inflação e de compras de bens de maior valor recuam 1,1% e 0,9%, respectivamente, na mesma base de comparação. A exceção foi o índice de expectativa de renda pessoal, uma vez que apresenta crescimento de 1,1%, na passagem de abril para maio.