Atividade do comércio cresce 7,2% em abril

  •  
Atividade do comércio cresce 7,2% em abril (Foto: Pexels) Atividade do comércio cresce 7,2% em abril

De acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio, o movimento dos consumidores nas lojas de todo o país cresceu 7,2% em abril/18 na comparação com abril/17, desacelerando em relação à alta interanual de 8,8% observada em março/18. No acumulado do primeiro quadrimestre, a atividade varejista cresceu 7,3% frente ao mesmo período acumulado do ano passado. Por fim, quando efetuados os devidos ajustes sazonais, o varejo nacional recuou 0,1% em abril/18 em relação a março/18.

Segundo os economistas da Serasa Experian, o menor dinamismo observado pela atividade varejista neste início de segundo trimestre pode estar relacionado com a alta do desemprego ocorrida durante o primeiro trimestre deste ano, o qual tende a tornar os consumidores mais cautelosos quanto à expansão de seus gastos. 

O recuo da atividade varejista em abril/18 na comparação mensal, isto é, contra março/18, concentrou-se no setor de supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas (queda de 1,9%). O setor de veículos, motos e peças ficou estável em abril/18 e o de móveis, eletroeletrônicos e informática avançou apenas 0,1%. O segmento de combustíveis e lubrificantes cresceu 0,4% em abril/18 e o de tecidos, vestuário, calçados e acessórios avançou 1,0% nesse mesmo mês. A maior alta, de 1,6%, ficou por conta do segmento de material de construção.

O segmento de móveis, eletroeletrônicos e informática foi o que mais cresceu no acumulado dos primeiros quatro meses de 2018 em comparação com o mesmo período do ano passado: 13,9%. O segmento de veículos, motos e peças registrou alta interanual acumulada de 6,1%, seguido pelo ramo de supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas: crescimento de 0,1%. Pelo lado negativo, houve recuos de 7,7% no segmento de combustíveis e lubrificantes, de 3,2% em tecidos, vestuário, calçados e acessórios e de 6,0% em materiais de construção, sempre quando comparados com o primeiro quadrimestre do ano passado.