IBGE prevê safra de grãos 30,3% superior em setembro

IBGE prevê safra de grãos 30,3% superior em setembro (Foto: Divulgação) IBGE prevê safra de grãos 30,3% superior em setembro

A estimativa de setembro de 2017 para a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas foi de 242,0 milhões t, uma alta de 30,3% (equivalente a 56,2 milhões t) em relação a 2016 (185,8 milhões t), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A estimativa da área a ser colhida (61,2 milhões ha) cresceu 7,3% frente a 2016 (57,1 milhões ha). As informações são do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA).

O arroz, o milho e a soja são os três principais produtos desse grupo e representaram, juntos, 93,7% da estimativa da produção e 87,9% da área a ser colhida. Em relação a 2016, houve aumento de 2,2% na área da soja, de 19,4% na área do milho e de 3,9% na área de arroz. Na produção, houve alta de 19,5% para a soja, 16,2% para o arroz e 55,2% para o milho.

Comparando-se os dados da Pesquisa da Produção Agrícola Municipal (PAM) referentes a 2016 com os do LSPA de dezembro de 2016, encontra-se uma diferença de apenas 0,6% para a produção, o que corresponde a 1,1 milhão t.

Na avaliação para 2017, o Mato Grosso foi o maior produtor nacional de grãos, com participação de 26,2%, seguido pelo Paraná (17,2%) e Rio Grande do Sul (15,1%), que, somados, representaram 58,5% do total nacional previsto. Completam o grupo dos dez maiores produtores de grãos Goiás (9,4%), Mato Grosso do Sul (7,9%), Minas Gerais (5,9%), São Paulo (4,0%), Bahia (3,4%), Santa Catarina (2,9%) e Maranhão (1,8%).

Destacam-se as variações nas seguintes estimativas de produção, em relação a agosto: feijão 2ª safra (3,8%), feijão 3ª safra (3,5%), mandioca (3,3%), algodão herbáceo (2,5%), sorgo (2,3%), laranja (1,7%), milho 2ª safra (1,5%), milho 1ª safra (0,3%), feijão 1ª safra (-1,0%), café canephora (-1,3%), café arábica (-4,4%), trigo (4,4%), cacau (-4,8%) e cevada (-6,8%).

(Redação – Agência IN)