Fundos têm captação líquida positiva de R$ 12,5 bilhões

Os fundos de investimento tiveram captação líquida positiva de R$ 12,5 bilhões entre os dias 1º e 5 de fevereiro, segundo dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). Esse número é a diferença entre os R$ 172,4 bilhões de aportes e R$ 159,8 bilhões de resgates no período.

Fundos têm resgates líquidos de R$ 16,9 bilhões

Os fundos de investimento tiveram resgates líquidos de R$ 16,9 bilhões entre os dias 1º e 29 de janeiro, segundo dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). Esse número é a diferença entre os R$ 686,9 bilhões de aportes e R$ 703,8 bilhões de resgates no período.

Estoque do Tesouro Direto cresce 5,13% em 2020

O estoque de recursos no Tesouro Direto cresceu R$ 3,06 bilhões em 2020, encerrando o ano em R$ 62,70 bilhões. As informações são do Ministério da Economia, que informou hoje (26) que o montante é 5,13% maior que o registrado no fim de 2019.

 

Fundos de investimentos fecham 2020 com captação líquida de R$ 156,4 bilhões

A ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) anunciou nesta terça-feira, 12, que a indústria de fundos de investimento encerrou 2020 com captação líquida positiva de R$ 156,4 bilhões. Segundo dados da instituição, o montante é a diferença entre os R$ 8,4 trilhões de aportes e R$ 8,3 trilhões de saques no período e representa um recuo de 32% na comparação com 2019.

 

B3 recebe o primeiro ETF internacional de ouro do Brasil

A B3 passou a negociar, na última segunda-feira (14), o terceiro ETF internacional e primeiro de ouro do Brasil. O GOLD11, que investe em cotas de um ETF do exterior, nesse caso o iShares Gold Trust (IAU), da BlackRock, listado na bolsa americana NYSE, que replica o desempenho da carteira teórica de ativos do índice LBMA Gold Price.

Assinar este feed RSS