Alimentos e bebidas pressionam IPCA de maio, revela IBGE

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) anunciou nesta sexta-feira, 06, que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do mês de maio apresentou variação de 0,46%, ficando 0,21 ponto percentual abaixo da taxa registrada no mês de abril (0,67%). Com isto, a variação de janeiro a maio foi para 3,33%, acima da taxa de 2,88% de igual período de 2013. Considerando os últimos doze meses, o índice está em 6,37%, superior aos 6,28% relativos aos doze meses anteriores. Em maio de 2013, a taxa foi de 0,37%.

IGP-DI recua em maio, revela FGV

A Fundação Getulio Vargas (FGV) anunciou nesta sexta-feira, 06, que o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) variou -0,45% em maio. A variação registrada em abril foi de 0,45%. Já em maio de 2013, a variação foi de 0,32%. Com isso, a taxa acumulada em 2014, até maio, é de 2,75%. Por fim, em 12 meses, o IGP-DI avançou 7,26%.

Consumidor paulistano está cauteloso, afirma FecomercioSP

Após registrar leve alta em abril, o nível de endividamento na cidade de São Paulo registrou estabilidade em maio, chegando a 51,2% do total. Em números absolutos, 1,835 milhão de famílias apresentavam algum tipo de dívida no quinto mês do ano, segundo dados da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).  Apesar de o índice manter-se no mesmo patamar do mês passado, registrou queda se comparado a maio de 2013, quando atingiu 57,1% das famílias.

Preço anunciado do m² perde para a inflação em 2014, revela FipeZap

O aumento anual do preço médio do m² anunciado no Brasil desacelerou novamente em maio, pelo sexto mês consecutivo. O Índice FipeZap Ampliado, que acompanha o preço dos imóveis em dezesseis cidades do Brasil, registrou aumento de 11,7% em comparação com o mesmo mês de 2013. No ano, a alta é de 2,98%. Considerando a variação esperada para o IPCA de maio (que é de 0,45%, segundo o boletim Focus do Banco Central), a variação do preço médio das 16 cidades monitoradas é menor do que a inflação de 2014 (3.32%), caracterizando queda real de preços.

Consumidores apostam cada vez mais em cartões de débito e crédito

Foi-se o tempo em que a maioria das pessoas usava cheque para fazer compras. Graças à praticidade e à segurança dos cartões de crédito e de débito, muitos têm recorrido a eles na hora de pagar as contas. De acordo com dados do BC (Banco Central) divulgados este mês, foram realizadas 1,3 bilhões de transações com cheques, que equivalem a uma queda de 9,3% em relação a 2013. O número atual representa o menor volume desde 2007, data do início do relatório. O estudo apontou ainda que, com a queda do uso dos cheques, as outras formas de pagamento cresceram consideravelmente: 18,89% por meio de cartão de débito, 16,7% com débito diretor e 11,69% por cartão de crédito.

Oficina irá ensinar consumidores a reorganizar a vida financeira

A Serasa Experian promoverá no próximo sábado, dia 31, das 09h às 13h, uma oficina gratuita de Gerenciamento de Dívidas, voltada à população de baixa renda acima de 18 anos. O evento acontece na Escola Estadual Júlio Ribeiro (Rua Doutor Nestor Alberto de Macedo, 117, vila Santo Estefano, São Paulo, SP) e as vagas são limitadas. A iniciativa é parte integrante do programa de educação financeira Sonhos Reais.

Assinar este feed RSS