IPP varia 0,61% em junho

Os preços da indústria subiram 0,61% em junho, na comparação com maio, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O acumulado no ano chegou a 3,94%, enquanto em 12 meses ficou em 6,38%. No mês, 11 das 24 atividades apresentaram altas de preços, contra 15 em maio.

IBGE: Adiamento da divulgação da PNAD Contínua

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) comunica que a a divulgação dos resultados PNAD Contínua (trimestre móvel abril-maio-junho de 2020) prevista para ser divulgada nesta quarta-feira (29) foi reagendada para o dia 6 de agosto de 2020.

IBGE prevê alta de 2,5% na safra de junho de 2020

Em junho, a produção de cereais, leguminosas e oleaginosas para 2020 foi estimada em 247,4 milhões de toneladas e se manteve em patamar recorde, 2,5% acima da safra de 2019 (mais 6 milhões de toneladas) e 0,6% superior à estimativa de maio (mais 1,5 milhão de toneladas), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Taxa de desemprego fica em 12,9% no trimestre

A taxa de desocupação (12,9%) no trimestre móvel encerrado em maio de 2020 cresceu 1,2 ponto percentual em relação ao trimestre de dezembro de 2019 a fevereiro de 2020 (11,6%) e 0,6 ponto percentual em relação ao mesmo trimestre de 2019 (12,3%), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

INPC varia -0,25% em maio, mostra IBGE

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) em maio apresentou variação de -0,25%, enquanto em abril havia registrado -0,23%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse é o menor resultado para um mês de maio desde o início do Plano Real. A variação acumulada no ano foi de 0,06% e, nos últimos doze meses, o índice apresentou alta de 2,05%, abaixo dos 2,46% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em maio de 2019, a taxa foi de 0,15%.

Em maio, IBGE prevê alta de 1,8% na safra de grãos

A estimativa de maio de 2020 para a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas sofreu redução em relação à última estimativa (abril de 2019), mas manteve-se no patamar recorde na série histórica do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), alcançando 245,9 milhões de toneladas. Em relação à safra obtida em 2019 (241,5 milhões de toneladas), a estimativa atual é 1,8% superior (mais 4,4 milhões de toneladas); já em relação ao mês anterior, 0,5% inferior (menos 1,1 milhão de toneladas).

Assinar este feed RSS