Dívida externa bruta totaliza US$338,6 bilhões em setembro

O Banco Central divulgou nesta sexta-feira, 24, que a posição da dívida externa bruta estimada para setembro totalizou US$338,6 bilhões, elevação de US$5,4 bilhões em relação à posição de junho de 2014. A dívida externa estimada de longo prazo atingiu US$288,2 bilhões, redução de US$2,6 bilhões, enquanto o endividamento de curto prazo somou US$50,4 bilhões, aumento de US$8 bilhões em relação ao estoque do segundo trimestre de 2014.

IBC-Br avança 0,27% em agosto

A atividade econômica avançou 0,27% em agosto com relação ao mês imediatamente anterior, na série dessazonalizada, de acordo com informações divulgadas hoje, 16, através do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br).

Dívida mobiliária federal totalizou R$2.075,1 bilhões em agosto

A dívida mobiliária federal interna fora do Banco Central, avaliada pela posição de carteira, totalizou R$2.075,1 bilhões (41,1% do PIB) em agosto, registrando decréscimo de R$6,9 bilhões em relação ao mês anterior. O resultado refletiu resgates líquidos de R$22,4 bilhões, decréscimo de R$0,1 bilhão em razão da apreciação cambial e incorporação de juros de R$15,6 bilhões.

Inadimplência do sistema financeiro fica estável em agosto

O Banco Central (BC) divulgou nesta sexta-feira, 26, que a taxa média de juros das operações de crédito do sistema financeiro, computadas as operações com recursos livres e direcionados, atingiu 21,1% a.a. em agosto, após queda de 0,3 p.p. no mês e aumento de 1,8 p.p. em doze meses. O indicador referente ao crédito livre alcançou 32,2% a.a., com queda de 0,1 p.p. no mês e elevação de 4,1 p.p. em doze meses. No crédito direcionado, situou-se em 8% a.a., após redução de 0,2 p.p. e aumento de 0,8 p.p., nas mesmas bases de comparação.

Assinar este feed RSS