Nubank: o cartão que consquistou o país

As fintechs vêm aparecendo com o intuito de modificar o sistema financeiro que ainda existe nos dias de hoje. Quando se fala em cartão de crédito, uma novata desse mercado já disputa frente a frente com os bancos tradicionais.

 

AGRISHOW 2018: Bancos estão otimistas e primeiros resultados agradam

A expectativa dos bancos na 25ª Agrishow - Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação é de aumento de negócios, com resultados positivos já no dia de abertura da feira. O Santander tem uma linha de crédito pré-aprovada de R$ 1 bilhão, segundo o superintendente executivo Brasil, Paulo Cesar Bertolane. 'O cliente já vem com carta de crédito pré-aprovada e a documentação para o crédito é analisada na feira', diz Bertolane, otimista quanto às negociações. O Bradesco também está participando da feira. O Sicredi, que tem 116 cooperativas de crédito filiadas, tem linha de financiamento de R$ 100 milhões para o evento.

Bancos aprovam novas regras para cheque especial

O conselho de autorregulação da FEBRABAN – Federação Brasileira de Bancos aprovou novas diretrizes que aperfeiçoam o uso do cheque especial. Elas asseguram a oferta de alternativas de liquidação do saldo devedor com encargos financeiros em condições mais vantajosas, para reduzir o custo do crédito ao cliente bancário, e ampliam a transparência no uso do produto, com informações mais detalhadas sobre a contratação e o grau de comprometimento dos recursos pelo consumidor.

Itaú Private Bank tem novo CEO na Suíça

O Banco Itaú Suisse (BIS), braço suíço da operação de Private Banking Internacional do Itaú Unibanco, tem um novo CEO: Gustavo Henrique Penha Tavares. O executivo, atual superintendente comercial da área no Brasil, assume o lugar de Luiz Amaral, que após um período de transição até junho deste ano, deixará a instituição. O sucessor de Tavares no Brasil ainda não foi definido. 

Poupadores de instituições vendidas devem esperar banco sucessor aderir a acordo

Os correntistas que tinham conta em algum banco vendido ou incorporado a outra instituição financeira devem esperar o banco sucessor aderir ao acordo que compensará as perdas da caderneta com planos econômicos, informou o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). De acordo com a entidade, cabe a cada poupador identificar a instituição que assumiu as operações.

Assinar este feed RSS