Taxas de juros voltam a ser reduzidas em setembro

As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser reduzidas em setembro de 2017, sendo a décima redução consecutiva e décima primeira redução em dois anos. De acordo com Miguel José Ribeiro de Oliveira, diretor executivo de Estudos e Pesquisas Econômicas da ANEFAC, este resultado pode ser atribuído à redução da Taxa Básica de Juros (Selic) promovida pelo Banco Central em sua última reunião e à expectativa de novas reduções da Selic frente à redução da inflação.

Pesquisa de taxa de juros aponta leve queda em outubro

Pesquisa de taxa de juros realizada pela Fundação Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, em 3 de outubro, aponta que, uma instituição financeira que faz parte do levantamento diminuiu a taxa do cheque especial, o mesmo ocorrendo com o empréstimo pessoal. Fazem parte da pesquisa os seguintes bancos: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Safra e Santander.

Taxa do cartão cai pelo quinto mês consecutivo

A taxa média de juros do rotativo do cartão registrou a quinta queda mensal consecutiva desde a mudança que limitou o prazo de permanência do consumidor nessa linha de crédito, chegando a 9,6% ao mês – ou 200,4% ao ano – em agosto, de acordo com a Abecs, associação que representa o setor de cartões. Os juros do rotativo são cobrados quando o cliente paga algum valor entre o mínimo e o total da fatura, deixando o saldo restante para ser quitado até, no máximo, o vencimento da próxima fatura, conforme determina a nova regra.

Santander reduz juros de linhas de crédito à pessoa física

O Santander cortou as taxas de juros das suas principais modalidades de crédito à pessoa física, em linha com a redução da taxa básica de juros (Selic) de 1 ponto percentual (p.p.) anunciada há pouco pelo Comitê de Política Monetária (Copom). A taxa mínima do crédito pessoal caiu de 1,79% ao mês para 1,69% ao mês. Já a taxa mínima de financiamento de veículos passou para 1,12% ao mês. As taxas de crédito pessoal já estão em vigor nas agências e demais canais de relacionamento do Santander. As novas taxas para financiamento de veículos começam a valer amanhã.

Desemprego e inflação exigem corte mais rápido da Selic, afirma Fiesp

Mais uma vez o Banco Central cortou em apenas 1 ponto percentual a taxa básica de juros, a Selic, que foi para 8,25%. Com previsão de inflação de 3,31% no fim deste ano, sem dúvida há espaço para cortes mais incisivos da Selic.

A retomada da economia começa a se desenhar, mas ainda de maneira muito lenta. O Brasil tem pressa; os 13 milhões de brasileiros desempregados não podem esperar mais. Está na queda mais rápida da Selic a chave para acelerar o crescimento e a retomada do emprego.

(Redação - Agência IN)

Copom se aproxima do fim dos cortes de juros, afirma SPC Brasil

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central diminuiu, nesta quarta-feira (06/09), a Selic de 9,25% para 8,25% ao ano, o menor patamar desde 2013. O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) considera a decisão positiva para potencializar a retomada da economia brasileira.

 

Decisão do Copom é “plenamente justificável”, diz ACSP

O presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Alencar Burti, concorda com a decisão do Banco Central de cortar a Selic em um ponto percentual, esperando ainda que novos cortes ocorram nos próximos meses.

 

Assinar este feed RSS