Resultados corporativos impulsionam Ibovespa

  •  
Resultados corporativos impulsionam Ibovespa    (Foto: Divulgação) Resultados corporativos impulsionam Ibovespa

Nesta terça-feira, 05, o principal índice acionário da BM&FBovespa, o Ibovespa, apresenta ganhos influenciado por dados corporativos. Há pouco, o índice, valorizava 0,42%, aos 56.855 pontos. O giro financeiro da bolsa marcava R$ 2.368 bilhões.

De acordo com relatório diário da Lerosa Investimentos, os mercados internacionais não mostram direção comum no dia de hoje. Enquanto na Ásia tivemos dia de realização em função de números de atividade na China piores que o esperado, na Europa, investidores ainda pegam a carona de NY de ontem e suportam as bolsas no positivo. Por aqui, o Ibovespa fechou na máxima do dia ontem, com a aposta se intensificando a favor da queda do atual governo nas próximas pesquisas. Para hoje, resultados corporativos podem ajudar positivamente. Indicadores chineses piores podem trazer menor atratividade aos setores exportadores. Varejo e bancos deve ter performance mais interessante.

Entre as oscilações positivas em destaque na sessão estão os papéis da Petrobras (ON) que avançavam 2,68% e a Hering (ON) que apresentavam alta de 2,29%. Em contrapartida, entre os destaques negativos, estão os papéis da Oi (PN), que recuavam 5,52% e a Telefônica Brasil (PN) que apresentavam revés de 4,87%.

Do lado corporativo, o grupo francês Vivendi anunciou que recebeu uma oferta da espanhola Telefónica para comprar seu último ativo no setor de telecomunicações, a empresa brasileira GVT, por R$ 20,1 bilhões (€ 6,7 bilhões). Apesar da GVT não estar oficialmente à venda, o conselho da empresa estudará a oferta e decidirá o que fazer na próxima reunião, afirma um comunicado da empresa francesa.

Por outro lado, a fabricante norueguesa de fertilizantes Yara International, uma das líderes mundiais do setor, reforçará a presença no Brasil com a compra de 60% do grupo Galvani Indústria, Comércio e Serviços. A compra custará US$ 318 milhões, segundo a empresa norueguesa.

Além disso, o lucro líquido da BRMALLS foi de R$298,7 milhões no segundo trimestre de 2014, representando um crescimento de 61,8% em relação ao 2T13. Já o Itaú Unibanco anunciou que obteve um lucro líquido recorrente de R$ 4.973 milhões no 2T14, uma alta de 9,8% em relação ao período anterior.

E abrindo a agenda de indicadores internos, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), na cidade de São Paulo, registrou alta de 0,16% no mês de julho, contra os 0,04% registrados em junho. Nesta apuração, os itens de Despesas Pessoais e Saúde estão pesando mais no orçamento doméstico, passando de -0,12% para 1,03% e 0,27% para 0,58% respectivamente.

Entre os destaques do exterior, o PMI chinês de serviços ficou em 50 pontos em julho, uma queda em relação aos 53,1 pontos registrados em junho. Já o índice PMI composto da Área do Euro subiu de 52,8 para 53,8 pontos entre junho e julho, segundo leitura final do indicador divulgada hoje. O resultado ficou ligeiramente abaixo da prévia anunciada no último dia 24 de julho, porém representou a décima terceira alta consecutiva do índice.

(MR – Agência IN)