Parecer defendendo o arquivamento da denúncia contra Temer foi destaque na última semana

Destaque Parecer defendendo o arquivamento da denúncia contra Temer foi destaque na última semana Foto: Divulgação Parecer defendendo o arquivamento da denúncia contra Temer foi destaque na última semana

O grande destaque da última semana ficou por conta do parecer defendendo o arquivamento do pedido de investigação contra Temer apresentado por Bonifácio de Andrada (PSDB-MG). Já nos Estados Unidos, as vendas no varejo apresentaram alta de 1,6%, enquanto o índice de preços ao consumidor subiu pelo segundo mês consecutivo.

BRASIL
Indicadores Macroeconômicos

Em setembro, o Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) teve alta de 0,62%, enquanto no mês anterior, havia crescido 0,24%.O resultado está ligado ao aumento dos combustíveis e itens agrícolas.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) analisou as vendas do varejo de 10 atividades, dentre elas, sete recuaram na comparação entre julho e agosto deste ano. Os destaques negativos ficaram para livros, jornais, revistas e papelaria (- 3,1%) e combustíveis e lubrificantes (- 2,9%). O fator que influenciou na queda das vendas foi o preço, tendo em vista que o combustível ficou mais caro e os preços da celulose subiram no mercado internacional.

Cenário Político
Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), o relator da denúncia contra Michel Temer, recomendou o arquivamento do pedido de investigação em curso.

No parecer, Andrada afirma que a acusação não preencheria os requisitos constitucionais e legais porque as delações que sustentam a denúncia são duvidosas.

Ele também enfatizou que não se pode responsabilizar o presidente por atos estranhos ao exercício de suas funções.

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) deve retomar as discussões sobre o assunto na próxima terça-feira (17). É responsabilidade da Comissão votar o parecer de Bonifácio Andrada, que em seguida será votado pelo plenário da Câmara. O processo só terá prosseguimento se receber o aval de, pelo menos, 342 dos 513 deputados.

Cenário Corporativo
A OI (OIBR4) ficou sob os olhares dos investidores durante a última semana. O presidente Michel Temer optou por centralizar todas as ações do governo relacionadas à companhia na coordenação da Advocacia Geral da União (AGU) sob o comando de Grace Mendonça. O fato mais aguardado da semana aconteceu na quarta-feira, quando a empresa conseguiu protocolar o seu plano de recuperação judicial.

Os papéis da Sabesp (SBSP3) foram afetados pelo reajuste de 7,89% em suas tarifas, autorizado pela Arsesp.

A agência de classificação de risco Standard & Poor’s (S&P) rebaixou o rating de crédito corporativo da QGOG Constellation, controladora da Queiroz Galvão Óleo e Gás, passando de ‘B+’ para ‘B’ e com a perspectiva negativa mantida.

No setor financeiro, o destaque fica para o Bradesco (BBDC4) que anunciou que Lázaro de Mello Brandão renunciou ao cargo de presidente do conselho de administração do banco. No seu lugar irá assumir Luiz Carlos Trabuco Cappi, diretor-presidente da instituição, que acumulará as duas funções.

Carlos Eduardo Gonzalez Baldi, também renunciou ao cargo de diretor de geração da Eletrobras (ELET6) alegando razões pessoais.

O juiz Vallisney de Souza Oliveira homologou o acordo de leniência do grupo J&F, controladores da JBS (JBSS3), na noite de quarta-feira (11).

A Amazon apresentou forte expectativa de avanço no mercado brasileiro, a empresa já prevê a venda de produtos de outras categorias a partir de quarta-feira (18). 

MUNDO
EUA
Nos EUA, o número de vagas de trabalho abertas até o fim de agosto permaneceu praticamente estável, segundo o relatório JOLTS, o número que era de 6,2 milhões em julho aumentou caiu para 6,1 milhões em agosto. O número de contratações e desligamentos também se manteve estável.

Em setembro, pelo segundo mês consecutivo, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu pelo refletindo o aumento dos custos da gasolina após os furacões que atingiram o sul dos EUA. O indicador expandiu 0,5% em setembro na comparação com o mês anterior e foi a maior alta mensal desde janeiro.

As vendas no varejo tem alta mensal de 1,6% em setembro, motivada pela recuperação após a passagem de furacões pelos EUA. Na comparação anual as vendas subiram 4,4%.

EUROPA
Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia, declarou que não quer que a Catalunha se torne independente, tendo em vista que isso poderia encorajar outras regiões.

O prazo para Carles Puigdemont, presidente da Generalitat do governo catalão, esclarecer a Madri se declarou ou não a independência vai até o dia 16. O prazo foi estabelecido porque na última semana, ele proclamou a República da Catalunha em discurso realizado no Parlamento regional e segundos depois suspendeu o processo para tentar dialogar com o governo espanhol.

A produção industrial subiu 3,8% em agosto, em um sinal de que a economia do bloco ainda está crescendo de forma robusta. O resultado muito positivo da produção industrial surge após dois meses de leituras mais fracas.

ÁSIA
O indicador de encomendas de máquinas pelas empresas do Japão avançou 3,4% em agosto na comparação mensal e 4,4% no ano. O resultado sugere que as empresas japonesas podem estar se tornando cada vez mais otimistas ao se disporem a elevar os investimentos com a compra de máquinas, um dos insumos mais caros da economia.

As exportações chinesas cresceram pelo sétimo mês consecutivo em setembro, já as importações em setembro cresceram 18,7% na comparação anual, sendo que esse crescimento em dois dígitos dura desde janeiro.

(Redação - Agência IN)

Última modificação emTerça, 17 Outubro 2017 12:20