Mercados operam no azul nesta sexta-feira

  •  
Mercados operam no azul nesta sexta-feira (Foto: Divulgação) Mercados operam no azul nesta sexta-feira

As principais bolsas de valores globais apresentam ganhos nesta sexta-feira, 08, com dados dos Estados Unidos e Brexit no radar dos investidores. 

Ásia

As bolsas asiáticas fecharam o pregão no campo positivo, com destaque para Tóquio, cujo índice subiu 1,4%.
Entre os dados da região, a balança comercial chinesa de novembro surpreendeu positivamente, sendo que tanto as exportações como as importações cresceram bem acima da mediana das expectativas do mercado. As importações registraram alta interanual de 17,7% em novembro e as exportações cresceram 12,3%.

Europa

Na Europa, o fechamento também foi positivo.

O Reino Unido e a União Europeia chegaram a um acordo na primeira fase das negociações do Brexit em reunião nesta sexta-feira. Ficou estabelecido que o Reino Unido pagará uma compensação para o orçamento da União Europeia, que deve ficar entre 40 e 60 bilhões de euros.

EUA

Em Wall Street, bolsas apresentam ganhos.

Por lá, a taxa de desemprego ficou em 4,1% em novembro, informou o departamento do Trabalho. O número ficou em linha com os 4,1% de outubro e do esperado por analistas (4,1%).

Além disso, a Universidade de Michigan divulgou que a confiança dos consumidores americanos deverá recuar mais que o esperado no último mês do ano. O índice deverá ficar em 96,8 pontos em dezembro, contra os 98,5 de novembro.

Brasil

Aqui no Brasil, o Ibovespa avança em linha com o exterior.

Agenda

E abrindo a agenda de indicadores internos, a Fundação Getulio Vargas (FGV) divulgou que o índice de preços ao consumidor - semanal (IPC-S) de 07 de dezembro apresentou variação de 0,39%, uma alta de 0,03 ponto percentual (p.p.) em relação a última divulgação.

Já o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) anunciou que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de novembro ficou em 0,28%, uma queda de 0,14 ponto percentual (p.p.) em relação ao resultado de outubro (0,42%).

(Redação - Investimentos e Notícias)