Maior retração do PIB e plano de recuperação da Oi estiveram em foco da última semana

  •  
Maior retração do PIB e plano de recuperação da Oi estiveram em foco da última semana Foto: Divulgação Maior retração do PIB e plano de recuperação da Oi estiveram em foco da última semana

Em busca de melhores oportunidades de investimento em 2017, investidores ficam atentos à movimentação do mercado. Na última semana, os destaques ficaram por conta do anúncio em relação ao saque do FGTS pelo governo brasileiro. Na Europa, acordo do Deutsche Bank e a suspensão das negociações das ações ordinárias do Banco Monte dei Paschi di Siena chamaram a atenção nos últimos dias.

BRASIL
Mercados domésticos
As expectativas para o PIB (Produto Interno Bruto) se mantiveram com o encolhimento de 3,48% em 2016. Para 2017, as perspectivas projetam crescimento de 0,58%, abaixo do crescimento de 0,7% esperado no mês passado. O IPC-Fipe, que mede a inflação na cidade de São Paulo, subiu 0,35%.

Já a previsão do mercado para o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) se mostrou menor, com mediana em 6,49%, contra 6,52% na última semana. A Taxa de Juros de Longo Prazo, por sua vez, foi fixada em 7,5% ao ano pela quinta vez consecutiva.

Cenário Político
O destaque no cenário político brasileiro foi o anúncio do governo de medida que permitirá saque do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para os trabalhadores que têm conta inativa. A proposta pode liberar cerca de R$ 30 bilhões no mercado e faz parte de um pacote de medidas para aquecer a economia.

Outro acontecimento a ser destacado é a renegociação da dívida dos Estados, que foi aprovada com uma boa margem pela Câmara dos Deputados. O resultado, entretanto, vai de encontro aos interesses do Ministério da Fazenda. O texto foi aprovado com um adendo sobre o regime de recuperação fiscal para entes mais endividados.

Cenário Corporativo
No cenário corporativo, ganhou destaque o plano alternativo de recuperação judicial para a Oi. A proposta prevê injeção de até US$ 1,25 bilhão e foi apresentada por um grupo de credores, representados pela Moelis & Company, em conjunto com o empresário egípcio Naguib Sawiris. A companhia informou que analisará o plano juntamente com seus assessores financeiros.

Também foi destaque o acordo celebrado entre Vale (VALE5), BHP Billiton Brasil e Samarco para que seja utilizado a cava de Timbopeba, no estado de Minas Gerais, para depósito de rejeitos. Em relação à operação Lava Jato, os EUA e a Suíça anunciaram acordo firmado com a Odebrecht e a Braskem (BRKM5).

A BM&F Bovespa (BVMF3) anunciou que irá distribuir juros sobre o capital próprio (JCP) de aproximadamente R$ 0,20 por ação. A Estácio (ESTC3) aprovou a distribuição de dividendos em R$ 0,45 por ação. A Cetip (CTIP3), por sua vez, divulgou a aprovação de pagamento de JCP no valor de R$ 0,25 por ação ordinária e R$ 0,28 por ação preferencial

MUNDO
EUA
O índice de gerentes de compras (PMI) do setor de serviços dos Estados Unidos caiu de 54,6 em novembro para 53,4. O PMI composto, que engloba o setor de serviços e da indústria, também recuou. Saindo de 54,9 em novembro para 53,7 em dezembro. Com isso, verifica-se uma recuperação mais lenta da produção do setor privado em três meses. O American Petroleum Institute (API) estima que os estoques de petróleo bruto nos EUA caíram em 4,1 milhões de barris na semana passada. Entre julho e setembro, o Produto Interno Bruto (PIB) norte-americano teve crescimento anual de 3,5%.

Europa
O regulador do mercado acionário da Itália, o Consob, decidiu suspender negócios com ações ordinárias do Banco Monte dei Paschi di Siena no pregão de sexta-feira (23 de dezembro) na Bolsa de Milão. O fato ocorreu após a instituição comunicar que vai recorrer a um fundo de resgate do governo italiano para sustentar suas finanças.

Na Alemanha, o Deutsche Bank informou que chegou a um acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos para pagar uma multa de US$ 3,1 bilhões relacionada à venda de títulos hipotecários entre 2005 e 2007.

Ásia
O Banco do Japão (BoJ) decidiu manter sua política monetária inalterada, mas elevou sua avaliação da economia pela primeira vez desde maio de 2015. Ele irá manter sua taxa para certos depósitos bancários em -0,1% e a meta para o juro do bônus do governo japonês (JGB) de 10 anos em torno de zero.

O volume de exportações do Japão avançou 7,4% em novembro ante o mesmo período do ano passado. As importações totais do Japão, por outro lado, tiveram queda anual de 8,8% em novembro, marcando o 23º mês consecutivo de contração.

Em solo chinês, o valor médio de novas moradias em 70 cidades da China aumentou 0,6% em novembro em relação a outubro.

(Redação - Agência IN)

Última modificação emTerça, 27 Dezembro 2016 11:52