Investidores avaliam dados chineses

Investidores avaliam dados chineses (Foto: Divulgação) Investidores avaliam dados chineses

Investidores avaliam dados chineses e as principais bolsas de valores globais apresentam sinais opostos nesta segunda-feira, 17. Com isso, as bolsas europeias e norte-americanas operam de lado.

Ásia

Na Ásia, as bolsas fecharam o pregão com movimentos distintos, com alta em Hong Kong enquanto Shanghai caiu 1,1% apesar dos dados positivos de atividade econômica da China. Isso porque ainda há preocupações relacionadas ao aperto das regulações que poderão ser impostas ao setor financeiro do país. A Bolsa de Tóquio não abriu hoje devido a um feriado local.

Por lá, o Produto Interno Bruto (PIB) da China avançou 1,7% no segundo trimestre de 2017, uma alta em relação aos 1,3% registrados no trimestre anterior, de acordo com informações divulgadas pelo National Bureau of Statistics of China (NBS). 

Além disso, o Escritório Nacional de Estatísticas (ONE) da China divulgou que a produção industrial chinesa cresceu 7,6% em junho. O crescimento da produção industrial é maior que os 6,5% registrados em maio.

Europa

Enquanto isso, na Europa, as bolsas apresentam sinais opostos nesta manhã.

Entre os dados locais, o Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) nos 17 países que compõem a zona do euro apresentou 0,0% em junho deste ano, segundo informações divulgadas hoje pelo Escritório de Estatísticas da União Europeia, Eurostat. No mês anterior, o índice caiu 0,1%.

EUA

Em Wall Street, o indicador futuro das bolsas norte-americanas aponta para uma abertura em campo positivo.

Brasil

Aqui no Brasil, o mercado deve reagir à evolução das projeções contidas no Relatório Focus, divulgado há pouco pelo Banco Central, e ao resultado do IGP-10 de julho.

Agenda

O Índice Geral de Preços - 10 (IGP-10) variou -0,84% em julho, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). A taxa apurada em junho foi de -0,62%. Em julho de 2016, a variação foi de 1,06%. A taxa acumulada em 2017, até julho, é de -2,25%. Em 12 meses, o IGP-10 registrou taxa de -1,79%.

Por outro lado, o Banco Central (BC) divulgou o Boletim Focus, que na medição, a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) nacional para 2017 ficou em 0,34%. Já para 2018, o prognóstico do PIB permaneceu em 2,00%. Já a previsão para a taxa de câmbio em 2017 ficou em R$ 3,30. Para 2018 a taxa ficou em R$ 3,45.

Câmbio

Por fim, no mercado de câmbio, o dólar deverá apresentar ganhos em relação às demais moedas globais.

(MR – Agência IN)