Bolsas recuam com agenda fraca

  •  
Bolsas recuam com agenda fraca (Foto: Divulgação) Bolsas recuam com agenda fraca

As principais bolsas de valores globais apresentam perdas nesta terça-feira, 26, pressionadas pelo feriado na Europa e agenda fraca. Com isso, as bolsas norte-americanas operam em campo negativo.

Ásia

Na Ásia, as bolsas encerraram sem uma tendência única. O índice Nikkei caiu 0,20%, aos 22.892,69 pontos. Ontem (25), o índice fechou em alta de 0,16%, aos 22.939,18 pontos. O índice Topix de todos os valores perdeu 0,27%, aos 1.827,01 pontos.

Europa

Já na Europa, o mercado permanece fechado por conta do feriado local.

EUA

Em Wall Street, bolsas apresentam perdas.

Entre os dados locais, o preço dos imóveis nos Estados Unidos avançou mais que o previsto em outubro, segundo pesquisa da Case Shiller publicada pela Standard & Poor's. O preço médio dos imóveis nas 20 maiores metrópoles dos Estados Unidos aumentou 6,4% comparado com o mês anterior, segundo dados corrigidos por variações sazonais.

Além disso, o Federal Reserve (FED) anunciou que o Índice de Fabricação do Federal Reserve de Richmond dos Estados Unidos registrou 20 pontos em dezembro de 2017, uma queda em relação aos 30 pontos do mês de novembro. Vale destacar que analistas esperavam uma alta de 22 pontos no último mês de 2017.

Brasil

Aqui no Brasil, o Ibovespa avança 0,52% impulsionado pelas empresas ligadas ao setor bancário.

De acordo com relatório diário da Lerosa Investimentos, depois do bom desempenho do Ibovespa na semana passada, iniciamos a semana de menor liquidez do ano sem grandes motivos para impulsos fundamentados para ativos locais. Por aqui, ficaremos por conta da S&P que pode rebaixar a nota de crédito do Brasil esta semana, uma vez que não faz mudanças em ano eleitoral e as condições das contas públicas pioraram desde a última revisão. A revisão da nota tende a ser o grande evento da semana, juntamente com os dados do governo central mostrando déficit em novembro. 

Agenda

O Banco Central (BC) divulgou nesta terça-feira, 26, o boletim Focus, que na medição, a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) nacional para 2017 avançou para 0,98%. Já para 2018, o prognóstico do PIB subiu para 2,68%.

(Redação - Investimentos e Notícias)