Bolsas operam em queda após ata do FOMC

  •  
Bolsas operam em queda após ata do FOMC (Foto: Divulgação) Bolsas operam em queda após ata do FOMC

As principais bolsas de valores globais apresentam perdas na manhã desta quinta-feira, 22, após a divulgação da Ata do FOMC nos Estados Unidos, indicando a possibilidade de elevação na taxa de juros, em níveis acima que o previsto inicialmente.

Ásia

Na Ásia, as bolsas encerraram o pregão em campo negativo. O índice Nikkei recuou 1,07%, aos 21.736,44 pontos. As maiores altas foram registradas nas ações das empresas: Otsuka Holdings Co ltd: 5,25%; Nippon Telegraph & Telephone Corp: 2,55% e as da Sony Financial Holdings Inc: 1,78%.

Europa

Na Europa, o movimento é o mesmo e bolsas caem.

Entre os dados locais, o governo britânico anunciou que o crescimento da economia do Reino Unido foi de 0,4% no quarto trimestre de 2017. O resultado do Produto Interno Bruto (PIB) ficou abaixo do esperado pelos analistas, que apostavam em um crescimento de 0,5%. No trimestre anterior, o crescimento foi de 0,5%.

EUA

Em Wall Street, o indicador futuro das bolsas norte-americanas aponta para uma abertura em campo negativo.

Brasil

Aqui no Brasil, o mercado de juros deverá ser influenciado pelo movimento de alta nas taxas mais longas no mercado internacional.

Ontem, o Índice Bovespa fechou o pregão em alta pelo sexto pregão seguido, indo acima dos 87 mil pontos pela primeira vez na história. Essa alta foi impulsionada pela repercussão da divulgação da ata do FED, que sinalizou que vai continuar subindo gradualmente os juros no país, ao contrário do que temia o mercado.

Agenda

E abrindo a agenda de indicadores internos, a Fundação Getulio Vargas (FGV) divulgou que a expectativa mediana dos consumidores brasileiros para a inflação nos 12 meses seguintes manteve-se estável em relação ao mês anterior (5,4%), o menor nível desde setembro de 2007 (5,2%). Em comparação com o mesmo período no ano anterior, houve recuo de 1,9 ponto percentual.

Câmbio

Por fim, no mercado de câmbio, o dólar deverá apresentar ganhos em relação às demais moedas globais. Hoje, o Banco Central oferta novamente até 9.500 contratos de swap cambial tradicional para rolagem de contratos com vencimento em março. O leilão irá ocorrer entre 11:30 e 11:40.

(MR – Investimentos e Notícias)