Agenda e Lula no radar dos investidores

  •  
Agenda e Lula no radar dos investidores (Foto: Divulgação) Agenda e Lula no radar dos investidores

Os mercados acionários globais apresentam sinais opostos nesta manhã de quarta-feira, 24, pressionados pelos números da agenda e pelo julgamento do ex-presidente Lula. Diante deste cenário, as bolsas europeias e norte-americanas operam de lado.

Ásia

Na Ásia, as bolsas encerraram o pregão sem uma tendência definida. O índice Nikkei caiu 0,76%, aos 23.940,78 pontos. As maiores altas foram registradas nas ações das empresas: Pacific Metals Co.: 3,45%; Chiyoda Corp.: 3,30% e as da Tokyo Tatemono Co.: 2,90%.

Europa

Enquanto isso, na Europa, as bolsas recuam pressionadas por dados locais.

Segundo dados preliminares divulgados pelo instituto Markit Economics, o índice gerente de compras (PMI, na sigla em inglês) composto, medida ampla do setor privado que combina dados manufatureiros e de serviços, da zona do euro deverá registrar 58,6 pontos em janeiro, uma alta em relação aos 58,1 pontos registrados no mês anterior.

Além disso, o índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da Alemanha deverá recuar  a 58,8 pontos em janeiro, após ter registrado 58,9 pontos no mês anterior. 

EUA

Em Wall Street, o indicador futuro das bolsas norte-americanas aponta para uma abertura de lado.

Brasil

Aqui no Brasil, as atenções dos investidores se voltam ao recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que será julgado pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre. A apelação é contra a condenação de 9 anos e 6 meses de prisão no caso do tríplex do Guarujá, que foi aplicada pelo juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça Federal, em Curitiba (PR). 

Agenda

A Fundação Getulio Vargas (FGV) divulgou que a expectativa mediana dos consumidores brasileiros para a inflação nos 12 meses seguintes recuou 0,4 ponto em relação ao mês anterior, ao passar de 5,8% para 5,4%, menor nível desde setembro de 2007 (5,2%). Em comparação com o mesmo período no ano anterior, houve recuo de 2,5 pontos percentuais.

Câmbio

Por fim, no mercado de câmbio, o dólar deverá apresentar perdas em relação às demais moedas globais.

(MR – Investimentos e Notícias)