Valor do aluguel residencial pode ser atualizado em -1,45%

Valor do aluguel residencial pode ser atualizado em -1,45% (Foto: Divulgação) Valor do aluguel residencial pode ser atualizado em -1,45%

O IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado), um dos principais indicadores para reajustes de contrato de locação residencial por ser divulgado ainda dentro do mês de referência, registrou variação positiva de 0,47% em setembro. Por outro lado, no acumulado de 12 meses, o indicador apresentou deflação. Assim, o contrato com aniversário em outubro e correção pelo IGP-M poderá ter seu valor atualizado em -1,45%.

Para facilitar o cálculo do novo aluguel, o Secovi-SP (Sindicato da Habitação) divulga fator de atualização, que, no caso, será de 0,9855. Por exemplo: para atualizar um aluguel de R$ 1.500,00 que vigorou até agosto de 2017, realiza-se a multiplicação de R$ 1.500,00 por 0,9855. O resultado, R$ 1.478,25, corresponde ao aluguel de setembro, a ser pago no final do mês de outubro ou início de novembro.

O IGP-M é divulgado mensalmente Fundação Getúlio Vargas (FGV). Confira os fatores de reajustes:
Contrato com aniversário em outubro/16 e pagamento em novembro/16: 1,1066 
Contrato com aniversário em novembro/16 e pagamento em dezembro/16: 1,0878
Contrato com aniversário em dezembro/16 e pagamento em janeiro/17: 1,0712
Contrato com aniversário em janeiro/17 e pagamento em fevereiro/17: 1,0717
Contrato com aniversário em fevereiro/17 e pagamento em março/17: 1,0665
Contrato com aniversário em março/17 e pagamento em abril/17: 1,0538
Contrato com aniversário em abril/17 e pagamento em maio/17: 1,0486
Contrato com aniversário em maio/17 e pagamento em junho/17: 1,0337
Contrato com aniversário em junho/17 e pagamento em julho/17: 1,0157
Contrato com aniversário em julho/17 e pagamento em agosto/17: 0,9922
Contrato com aniversário em agosto/17 e pagamento em setembro/17: 0,9834
Contrato com aniversário em setembro/17 e pagamento em outubro/17: 0,9829
Contrato com aniversário em outubro/17 e pagamento em novembro/17: 0,9855

(Redação – Agência IN)