Preço do aluguel residencial novo apresenta variação negativa, diz Secovi-SP

A Pesquisa Mensal de Locação Residencial, elaborada mensalmente pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação), aponta uma variação negativa no valor médio do aluguel residencial na cidade de São Paulo. No período de 12 meses (julho de 2017 a junho de 2018), a variação foi de -0,57%, percentual bem abaixo do IGP–M (Índice Geral de Preços – Mercado) da Fundação Getúlio Vargas, que registrou 6,92% no acumulado de 12 meses. Em junho, houve variação foi positiva de 0,90%.

PL visa assegurar equilíbrio nas rescisões de financiamento

Recentemente foi aprovado na Câmara dos Deputados projeto de lei 1.220-A/2015, que visa regulamentar a rescisão de contratos de compra e venda entre consumidor e incorporador/construtor. Por outro lado, ainda tramita a lentos passos no Senado PL com o mesmo viés, porém voltado para regulamentar a rescisão dos contratos de financiamento com alienação fiduciária junto a instituições financeiras.

Aluguel residencial pelo IGP-M pode ser reajustado em 4,26% em junho

O contrato de aluguel residencial em andamento, com aniversário em junho e correção pelo IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado), da FGV (Fundação Getúlio Vargas), poderá sofrer atualização de 4,26% no seu valor. Esse é o percentual do IGP-M acumulado nos últimos 12 meses (junho de 2017 a maio de 2018). Em maio, a variação foi de 1,38%.

Rescisão contratual do imóvel: quem paga pelo prejuízo?

O mercado imobiliário por muito tempo foi um atrativo para quem pretendia adquirir uma casa ou um apartamento para morar, bem como para aqueles que buscavam segurança e rentabilidade no investimento de seu dinheiro. Contudo, a retração do setor de imóveis nos últimos anos criou o caos das rescisões contratuais e abarrotou o Poder Judiciário de discussões.

Assinar este feed RSS